15 de abril de 2018
publicado às 21h14
Ninho tucano em Valparaíso ficou pequeno para abrigar Lêda Borges e Pábio Mossoró
CRIADOR E CRIATURA] Clima de harmonia entre os tucanos deputada estadual Lêda Borges e o prefeito de Valparaíso, Pábio Mossoró esfriou. Especula-se nos bastidores que o grupo do prefeito quer ‘descolar’ a imagem de ‘poste’ eleito por Lêda e caminhar com as próprias pernas

CRIADOR E CRIATURA] Clima de harmonia entre os tucanos deputada estadual Lêda Borges e o prefeito de Valparaíso, Pábio Mossoró esfriou. Especula-se nos bastidores que o grupo do prefeito quer ‘descolar’ a imagem de ‘poste’ eleito por Lêda e caminhar com as próprias pernas

Por Wilson Silvestre – Desde o relato Bíblico descrito no livro de Gênesis em que Adão e Eva desobedeceram o Criador e foram expulsos do Paraíso, a humanidade nunca parou de evoluir, mas também transgredir, trair e tentar ser maior do que o Criador. Na política então, este simbolismo da criatura se rebelar contra o criador tornou-se uma tradição. Que o diga a deputada estadual e ex-prefeita de Valparaíso, Lêda Borges (PSDB).

Reconhecida como a maior responsável pela vitória do prefeito Pábio Mossoró, também tucano, visto à época como um candidato com poucas chances para se eleger, Lêda Borges encarou o desafio e provou que é uma grande líder política em Valparaíso. Mas, nada como o tempo para se conhecer verdadeiramente o ser humano.

Prestes a completar 14 meses como prefeito, Pábio tem se virado nos 30 para cumprir compromissos de campanha, atender demandas da população, principalmente na área de infraestrutura e azeitar a gestão.  Como nem tudo sai de acordo com o planejado, notadamente quando o assunto é poder, buchichos de bastidores em Valparaíso comentam que a relação entre o grupo de Pábio e Lêda está como fio desencapado: se encostar no outro sai faísca.

O blog apurou que o grupo do prefeito trabalha para ‘descolar’ a imagem de ‘poste’ que só foi eleito devido o prestígio e a força de Lêda. Até ai, normal, mas uma fonte que conhece os labirintos do poder em Valparaíso, contou ao blog que o prefeito é “muitíssimo grato” à deputada pelo seu empenho na campanha, reconhecendo que ela é a maior liderança política do município, mas Pábio não pode ficar refém deste simbolismo.

Para a fonte que pediu anonimato, “ele [Pábio] não é nenhum cristão novo em política. Foi vereador e é uma liderança reconhecida pelos vários segmentos de Valparaíso. Além disso, faz uma gestão acima da média no Entorno Sul, provando que tem luz própria e sabe liderar”. De fato Pábio tem surpreendido os mais céticos que apostavam no fracasso de sua gestão.

Talvez esta animosidade tenha como pano de fundo, a proximidade da campanha eleitoral, aumentando a fervura entre os dois grupos. É provável que Pábio coloque panos quentes nos atritos, pois o PSDB e Lêda precisam muito do apoio dele. A deputa sabe que sua reeleição não será fácil já que Valparaíso tem mais três pré-candidatos competitivos: Afrânio Pimentel (agora no PP), Ângela Pessoa (PTB) e a ex-prefeita Lucimar Nascimento (PT).

Escreva um comentário