12 de agosto de 2019
publicado às 08h44
Hildo do Candango transformou a Amab em força política dos prefeitos do Entorno de Brasília
Prefeito de Águas Lindas e presidente da Amab: “Fomos inúmeras vezes à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), para solicitar que nossas reivindicações fossem atendidas. Acredito que com a união dos prefeitos, a nossa região terá mais força e assim conquistaremos ainda mais benefícios para a população do Entorno” (Reprodução: Facebook pessoal).

Prefeito de Águas Lindas e presidente da Amab: “Fomos inúmeras vezes à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), para solicitar que nossas reivindicações fossem atendidas. Acredito que com a união dos prefeitos, a nossa região terá mais força e assim conquistaremos ainda mais benefícios para a população do Entorno” (Reprodução: Facebook pessoal).

Por Wilson Silvestre – Em tempo de escassez de recursos públicos e próximos de uma nova disputada eleitoral, prefeitos da Região do Entorno de Brasília (Rembra) que vão disputar a reeleição, fazem malabarismo para concluir cronograma de obras prometidas aos eleitores. Tarefa espinhosa em se tratando de recursos federal e estadual, ambos os governos também estão contando centavos em seus orçamentos.

No caso de Goiás então, a situação beira ao colapso total. É com este cenário que os prefeitos convivem hoje e, para conseguirem a continuidade dos recursos celebrados por meio de convênios antes da eleição, recorrem à Associação dos Municípios do Entorno a Brasília (Amab). Esta tarefa tem sido o grande desafio do prefeito de Águas Lindas e presidente da Amab, Hildo do Candango e sua diretoria.

Hldo e a Amab têm sidos protagonistas das demandas dos municípios em suas reivindicações. Como se trata de uma região com inúmeros problemas de infraestrutura, saúde, segurança e mobilidade urbana, principais gargalos que os quase 2 milhões de habitantes mais clamam, somente com recursos externos é possível atender essas demandas. O problema é que até as obras iniciadas tem sofrido descontinuidade e atrasos nos repasses celebrados, deixando os prefeitos de cabelos em pé por conta das cobranças do cidadão.

Hildo tornou-se figura carimbada nos gabinetes de Congressistas, deputados estaduais, ministros e secretários do Governo de Goiás, reivindicando obras estruturantes e continuidade em outras já iniciadas. “A Amab entende as dificuldades do estado, mas os cidadãos sempre batem, primeiro na porta dos vereadores e depois do prefeito, nunca do governador, congressistas e do presidente da República. É nesse contexto que a Amab torna-se uma importante ferramenta política na busca de solução para nossas demandas”, justifica Hildo.

Para ele, é por meio dessa união que os prefeitos conseguem serem melhor ouvidos, “afinal, é nos municípios que o Brasil real vive”, garante. Na semana passada, Hildo bateu novamente na porta dos gabinetes reivindicando melhorias nas rodovias do Entorno do Distrito Federal. Um dos mais problemáticos é o cruzamento que liga o Distrito Federal ao Novo Gama que virou notícia em vários meios de comunicação pela falta de sinalização seguido de constantes acidentes no local.

DESAFIOS DE MOBILIDADE URBANA,

NA INTEGRAÇÃO ENTORNO/BRASÍLIA

Mobilidade urbana tem sido um grande desafio para os prefeitos da região e em particular, de Hildo do Candango. Assim como os demais colegas prefeitos, vices e vereadores, ele é cobrado constantemente pela população sobre o absurdo do custo de uma passagem de ônibus do Entorno para Brasília e vice e versa. “Temos lutado dia após dia para trazer investimentos à todos municípios. Um das nossas batalhas, travadas desde o início, é a do transporte público. Lutamos pela integração no transporte entre o Distrito Federal e o Entorno, e também por preço justo com serviço de qualidade. Fazer a integração é o primeiro passo para reduzir o tempo de viagem e proporcionar mais comodidade aos nossos passageiros” afirma.

Escreva um comentário