12 de abril de 2020
publicado às 12h41
Ronaldo Queiroz dá adeus ao MDB e constrói uma nova alternativa para Alexânia no PTB
Ex-prefeito de Alexânia, Ronaldo Queiroz (agora no PTB) é festejado no encontro de lideranças ocorrido em Alexânia. “Percebo um desejo que floresce entre a população que se tornou recorrente: a busca por uma melhor qualidade de vida com emprego, educação de boa qualidade, saúde eficiente e segurança. Isto só é possível com união e políticas públicas”.

Ex-prefeito de Alexânia, Ronaldo Queiroz (agora no PTB) é festejado no encontro de lideranças ocorrido em Alexânia. “Percebo um desejo que floresce entre a população que se tornou recorrente: a busca por uma melhor qualidade de vida com emprego, educação de boa qualidade, saúde eficiente e segurança. Isto só é possível com união e políticas públicas”.

Por Wilson Silvestre – O ex-prefeito de Alexânia, Ronaldo Queiroz – agora no PTB – dá adeus ao MDB e leva com ele as principais lideranças políticas da cidade. Para enfrentar o atual prefeito do município, Allyson Silva (PPS) que vai disputar a reeleição, Ronaldo articula um nome de consenso que deve sair do PTB, DEM ou PSC. Estes três partidos fazem parte da aliança que pretende conquistar a prefeitura. Ele frisa que, caso outra legenda queira se juntar ao grupo, será bem-vindo.

Ronaldo tem dito aos companheiros que até pode vir a apoiar alguém que não seja liderado pela aliança petebista, “desde que se comprometa com nosso projeto”. Com esta mensagem, o ex-prefeito de Alexânia deixa a porta aberta para os interessados em fazer parte do grupo.

Pessoas próximas a Ronaldo avaliam que ele estava insatisfeito com o MDB há muito tempo, A opção pelo PTB se deu por dois motivos: a história da legenda identificada com as forças produtivas do país e fortalecer a oposição ao prefeito Allyson. “Decidi deixar a legenda que me abrigou por vários anos porque os interesses do MDB, neste momento, são conflitantes com a maioria das lideranças de nosso grupo político”, justifica Ronaldo. Detalhe: Caiado endossou total apoio ao grupo.

Uma fonte próxima a Ronaldo disse ao blog que no MDB ele estava limitado para formar alianças políticas. O partido é oposição ao governo de Ronaldo Caiado e o ex-prefeito trabalhou para sua eleição, gerando um conflito de orientação partidária. “O caminho natural foi buscar outra legenda”, garante a fonte que pediu discrição. A saída de Ronaldo desidratou o MDB de tal modo que nem chapa de vereador conseguiu fazer. Todas as lideranças do partido acompanharam o ex-prefeito de Alexânia.

Outro fato importante é que o presidente estadual do PTB, Lineu Olímpio deve convidar Ronaldo Queiroz para ser o vice-presidente da legenda. Como Alexânia é vizinho da Região Metropolitana de Brasília (Rembra) e o ex-prefeito conhece quase todas as lideranças, terá como missão reestruturar o PTB no Entorno do Distrito Federal. De fato o partido perdeu forças importantes nos últimos anos, notadamente na região que pode ter em 2022, aproximadamente 650 mil eleitores.

O arco de alianças que compõe o projeto eleitoral no municipio, conta com o apoio do vice-presidente do Sindicato Rural de Alexânia, Daniel Carrara, deputado federal José Mário (DEM), além de outras lideranças que migraram para um dos partidos que compõem o bloco, coso do vice-prefeito do município, Armando Rollemberg (PSB). Outro que soma apoio é o presidente da Câmara de Vereadores, Wanderson Loteiro (PSD). Vereadores como Nascimento (PSL), José Penca (PSB), Milton Camelo (MDB) também estão somando ao grupo. Na mesma toada, os candidatos a prefeito e vice pelo MDB na disputa pela prefeitura em 2016, Adair Rabelo e Rinaldo Tomazini; o ex vereador Eldenor de Sousa (PP) e líderes evangélicos e empresários.

Cauteloso, Ronaldo diz que sua função no grupo é continuar buscando o fortalecimento do projeto, para isso tem conversando com líderes de outras legendas. “Não temos candidatos carimbados e qualquer outro nome poderá participar do grupo e até mesmo ser cabeça de chapa. Basta estar identificado com o nosso projeto desenvolvimentista para Alexânia que, oportunamente apresentaremos à população”.

Escreva um comentário