10 de agosto de 2020
publicado às 21h31
Marcelo Sorriso, Yvelônia e Sirley os outsiders pregam inovação na política de Valparaíso
Pré-candidatos a prefeito de Valparaíso, Marcelo Sorriso (PSD), Maria Yvelônia (Republicano) e Sirley Azevedo (PSL): protagonismo dos outsiders – fora do sistema político – propondo um novo jeito de governar ainda não conquistou corações e mentes, mas têm discursos inovadores sobre gestão pública. (Montagem sobre fotos de arquivos pessoais)

Pré-candidatos a prefeito de Valparaíso, Marcelo Sorriso (PSD), Maria Yvelônia (Republicano) e Sirley Azevedo (PSL): protagonismo dos outsiders – fora do sistema político – propondo um novo jeito de governar ainda não conquistou corações e mentes, mas têm discursos inovadores sobre gestão pública. (Montagem sobre fotos de arquivos pessoais)

Por Wilson Silvestre – Os cidadãos brasileiros medianos perceberam que os serviços públicos ofertados pelas prefeituras, estados e o Governo Federal serão melhorados se houver alternância de poder. Não adianta aumentar número de funcionários públicos, representação legislativa se a mentalidade dos mandatários continuar a mesma.  A população cansou dos mesmos grupos políticos prometendo o que nunca entregam. Para piorar o desalento do cidadão, tudo que ele tem recebido, além de poucas melhorias são municípios quebrados, processos judiciais por corrupção, caos na saúde, violência e aumento das desigualdades, para dizer o mínimo.

Em Valparaíso por exemplo, os chamados outsiders (fora da política) como Maria Yvelônia (Republicanos), Sirley Azevedo (PSL) e Marcelo Sorriso (PSD) tem dito que suas propostas estão alinhadas com um novo momento. Ambos são inteligentes e buscam se firmarem junto ao eleitorado com teses modernas, tendo como eixo central, pessoas. Eles têm noção de que o contrato tradicional entre o cidadão-eleitor e os pretendentes ao cargo eletivo, tende a ser modificado a partir do dia 15 de novembro.

Realmente o blog observa que o humor dos cidadãos em redes sociais, particularmente em Valparaíso, não anda nada bom para os políticos. O que mais se lê e ouve é o “Vamos trocar os políticos pois os que estão ai já esgotaram suas cotas de poder”. De fato o povo quer renovação e terá muitos novatos para escolher. “Os pré-candidatos a prefeito em Valparaíso já delimitaram seus espaços, sendo que alguns há muito trabalham para consolidá-los. Concordo que existe um desejo muito grande por alternância de poder e minhas propostas vêm ao encontro dessa expectativa da população”. Conclui afirmando que “não busco na política ganho pessoal além do interesse em servir à população de Valparaíso, cidade que escolhi para viver, criar meus filhos e empreender”.

Com discurso mais agressivo à gestão do prefeito Pábio e o modus operandi dos políticos tradicionais, Yvelônia afirma que nunca foi candidata, mas resolveu colocar seu nome à disposição da população na corrida à prefeitura. “Assim como muitas pessoas estou cansada da política que só atende os interesses pessoais e que só olha para a população em ano eleitoral. Acredito que temos que ‘varrer’ da vida pública os oportunistas que usam o cargo monetizar suas ambições materiais”, critica. Ela defende transparência na gestão, fim da corrupção e que os “resultados cheguem às famílias que necessitam de proteção social e os empreendedores responsáveis pela geração de empregos”.

Na mesma linha carbonária, Sirley Azevedo acredita que urge renovar os partidos e cita como exemplo sua legenda PSL que “já demonstrou a nível nacional, estadual e em Valparaiso que está disposta a avançar em mudanças”. Ela acredita que o poder público se distanciou de suas obrigações constitucionais, notadamente em proteger o cidadão e proporcionar uma melhora na qualidade de vida. “A população de Valparaíso por exemplo, cansou do mesmo cenário de crise moral, política e econômica”. Sirley prega o diálogo para que o desenvolvimento econômico e social de Valparaíso alcance todos e não só alguns ‘amigos do poder’. “Ninguém quer viver de migalhas do poder público. A população quer o retorno dos seus impostos com bons serviços públicos”.

Escreva um comentário