EXEMPLO PARA O BRASIL/Instituto de Previdência dos Servidores de Goiás chega aos 53 anos com atendimento de alta qualidade

0

Em 2012, depois de uma intervenção do governo estadual no Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores do Estado de Goiás (Ipasgo),  determinada pelo governador Marconi Perillo para sanar dívidas e organizar as finanças, novamente voltou a ser administrado pelos servidores.

Governador de Goiás, Marconi Perillo: “Fizemos uma gestão arrojada, séria, e agora que chegamos ao resultado esperado atendendo bem os segurados”
Governador de Goiás, Marconi Perillo: “Fizemos uma gestão arrojada, séria, e agora que chegamos ao resultado esperado atendendo bem os segurados”

Marconi havia se comprometido a reestruturar e modernizar o Ipasgo, instituição importante para os servidores públicos e seus dependentes. Disse ele à época: “Fizemos uma gestão arrojada, séria, e agora que chegamos ao resultado esperado vamos repassar a presidência aos servidores, para que possam administrá-lo com autonomia”.

Marconi sabe o quanto é difícil e caro um plano de saúde privado, por isso acompanha de perto a qualidade do atendimento e a gestão. “Tenho a dimensão da importância do Ipasgo para Goiás e o funcionalismo público”.

Em 29 de dezembro de 2014, Marconi assinou a ordem de serviço para a construção do Hospital do Servidor Público (HSP), obra orçada em R$ 67 milhões. Naquela data, ele ressaltou a importância do saneamento financeiro do Ipasgo, que se encontrava deficitário em 2010. “Não bastasse todo o trabalho de saneamento do Ipasgo, pagando uma dívida de quase R$ 500 milhões, resolvendo um problema de seis meses de atraso no pagamento dos prestadores de serviço”.

Hoje, administrado pelo jovem executivo Francisco Taveira Neto, o Ipasgo é uma referência em gestão, assim como os hospitais públicos de Goiás. Um exemplo para administradores de outras unidades da federação. Este é o conceito que o governador Marconi tem difundido pelo país e no exterior: “Queremos o Estado para o cidadão e não para grupos políticos”. Aos adversários que acusam o governador de estar “diminuindo o tamanho do Estado” ao enxugar a máquina pública, é bom reverem este discurso. Marconi quer sim, diminuir o peso do Estado sobre os ombros dos cidadãos. Com isso ele pode investir mais em educação, saúde, segurança e infraestrutura. (Wilson Silvestre)

Presidente do Ipasgo, Francisco Taveira Neto: “Ainda existem grandes desafios a serem superados, principalmente em relação ao atendimento no interior do Estado”
Presidente do Ipasgo, Francisco Taveira Neto: “Ainda existem grandes desafios a serem superados, principalmente em relação ao atendimento no interior do Estado”

605 mil usuários

Por Cristiana Lobo (Portal Goiás Agora) – O Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores do Estado de Goiás (Ipasgo), completa nesta quinta-feira (22), 53 anos. Ostentando o título de maior estrutura de assistência à saúde da Região Centro-Oeste e a segunda maior autarquia do gênero no País, com 605 mil usuários e uma rede com aproximadamente de 3,5 mil prestadores de serviço.

O Hospital do Servidor Público, em construção, com 211 leitos e atendimento aos usuários com consultas, exames e cirurgias, além de internações. A obra deve ser concluída em meados de 2016.

Criado pelo então governador Mauro Borges Teixeira em 1962, o Ipasgo passa hoje por um bom equilíbrio financeiro, o que permite investir cada dia mais na melhoria do atendimento ao usuário. Atualmente, ressalta o presidente José Taveira Neto, as finanças do Ipasgo estão saneadas “estamos pagando as contas em dia. É lógico que nesse momento, quando a economia do País está retraída, surge algum índice de inadimplência, que de certo modo nos preocupa, mas nada a ponto de trazer alguma preocupação com atraso de pagamento”.

Desde o início de seu trabalho assistencial, o órgão investiu em duas tendências, que se mantêm nos dias atuais firmes e modernizadas. A primeira é a contratação de rede credenciada, tanto de unidades como de profissionais na área de saúde. Essa experiência tem sido altamente positiva, dando agilidade aos atendimentos, ao mesmo tempo em que fomenta a atividade do setor de saúde em Goiás. Existem consultórios e unidades de saúde onde o Instituto responde por metade do atendimento e do faturamento. Assim, o Ipasgo se tornou um elemento importante no equilíbrio financeiro dessas estruturas.

A segunda tendência é a criação de serviços próprios, onde a rede credenciada não consegue atingir aos usuários, seja por falta de estrutura, seja pela dificuldade em manter algumas atividades. Hoje, o Instituto possui a Central de Saúde Preventiva, responsável por apoio às gestantes, saúde bucal de crianças e combate ao tabaco e hipertensão, entre outros programas. Recentemente, a partir de credenciamentos especiais, implantou, através de parcerias, serviços próprios de atendimento, que incluem a quimioterapia, a pediatria e os exames de diagnóstico por imagem.

Equilíbrio
A partir de 2010, o Ipasgo ganhou um novo impulso na gestão. Com a criação de uma estrutura própria para cuidar da previdência dos servidores, a Goiasprev, o Instituto passou a concentrar todos os seus esforços na assistência à saúde. A essa época, há a coincidência com um dos maiores desafios do órgão, o seu equilíbrio financeiro.

Hospital do Servidor Público de Goiás em construção: 211 leitos com previsão para ser inaugurado em 2016
Hospital do Servidor Público de Goiás em construção: 211 leitos com previsão para ser inaugurado em 2016

O desenvolvimento dessa e de outras ferramentas só foi possível graças ao investimento de R$ 17 milhões em tecnologia da informação feita desde 2011, o que permitiu, dentre outros avanços, a informatização plena da auditoria, a emissão de guias direto do prestador e a solicitação de exames por meio eletrônico.

Aproximadamente  93% das solicitações de consultas, exames, cirurgias e outros procedimentos são resolvidos pela internet, poupando o usuário do deslocamento aos postos de atendimento. Outra grande iniciativa do atual governo foi o lançamento da Clínica Móvel da Mulher, no final de março deste ano. Essa medida vem evitando deslocamentos cansativos, desgastantes e caros, possibilitando à usuária o tratamento no mesmo município em que mora, ou no mais próximo possível.

A Clínica Móvel da Mulher é uma unidade itinerante especializada na prevenção do câncer de mama, útero e ovário, livre de cobrança de coparticipação. Após os exames, os que apresentam alguma alteração são encaminhados imediatamente para acompanhamento.

Internações
Desde março deste ano, os profissionais que atendem os usuários do Ipasgo internados nos hospitais da rede credenciada estão recebendo o mesmo valor pelos honorários, independente do tipo de acomodação do plano contratado. Antes, eles recebiam 50% a mais quando atendiam usuários em internação portadores de plano especial.

Essa medida tomada pelo Governo de Goiás, apesar de beneficiar em primeiro plano os prestadores de serviço, acaba atingindo também os usuários, principalmente do plano básico. A explicação é que quando precisavam de uma internação e optavam por pagar a diferença de acomodação, tinham que arcar ainda com os custos dos valores diferenciados dos honorários. Agora, o usuário paga apenas a diferença na acomodação.

Um aplicativo para dispositivos móveis (celulares e tablets), inteiramente desenvolvido pela equipe de Tecnologia da Informação do Ipasgo, foi lançado recentemente pelo governo estadual. É o Ipasgo Fácil, que vai facilitar ao usuário o agendamento de consultas direito de seu tablet ou celular, de forma rápida e fácil, de onde ele estiver. Basta baixar o aplicativo e entrar no sistema colocando número de matrícula e senha.

Nos próximos dias, segundo a direção do Ipasgo, deverá ser inaugurado o novo laboratório do órgão, no Setor Universitário, onde serão realizados atendimentos de consultas médicas em importantes áreas, como geriatria, alergia, endocrinologia e reumatologia.

Pediatria
Outra grande realização do Ipasgo é a ampliação do seu Pronto Atendimento Pediátrico. A ideia é oferecer um serviço especializado, de referência e de qualidade no atendimento às urgências e emergências para usuários menores de 14 anos. Como a demanda foi maior do que a esperada, pouco mais de um ano depois da inauguração, foi necessária a ampliação. As obras estão adiantadas e a previsão é inaugurá-las durante as comemorações do aniversário do Instituto.

Para o presidente do Ipasgo, Francisco Taveira Neto, a pediatria, até pouco tempo atrás, tinha um atendimento caótico. “Hoje somos referência nesse atendimento, com ótima capacidade evolutiva. Temos atuado no intuito de melhorar as queixas em algumas especialidades, negociando com prestadores e propiciando aos mesmos um melhor pagamento. Enfim, são várias as inovações para melhorar a qualidade de atendimento aos usuários do Ipasgo”, ressaltou.

Outras ações
É importante destacar, ainda, o projeto do Ipasgo intitulado Gerenciamento de Crônicos, onde uma equipe multiprofissional acompanha usuários que registram várias ocorrências. A ideia é que acompanhamento doméstico evite internações e melhore a qualidade de vida desse usuário.

E também, o Programa de Apoio Social, bancado pelo Tesouro Estadual, que visa cobrir as coparticipações em procedimentos de alto custo, sendo destinado a servidores estaduais nessa situação. O presidente do Ipasgo relata que existem ainda grandes desafios a serem superados, principalmente em relação ao atendimento no interior do Estado, além do credenciamento de profissionais com especialidades, principalmente, em geriatria e endocrinologia.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

AN