Valparaíso/Disputa entre Pábio Mossoró, Dr. Marcus Vinicius e Afrânio Pimentel complica base governista

0

A disputa entre os vereadores Pábio Mossoró (PSDB), Dr. Marcus Vinícius – por enquanto no PTdoB – e Afrânio Pimentel (PR), está complicando as chances dos tucanos conquistar a prefeitura de Valparaíso, uma das três cidades mais importantes do Entorno. Eles são da base governista e lutam, cada qual a seu modo, para ser ungido pela ex-prefeita e deputada estadual, Lêda Borges à condição de candidato a prefeito. Todo este fuzuê é pela resistência da deputa em ser candidata novamente a prefeita. Ela é a única que pode unir as forças política do município.

Vereadores e pretensos candidatos a prefeito de Valparaíso, Pábio Mossoró (PSDB), Afrânio Pimentel (PR) e Dr. Marcus Vinicius (PTdoB): num passado recente, amigos e aliados. Agora, rusgas para saber quem será o escolhido para disputar a prefeitura de Valparaíso
Vereadores e pretensos candidatos a prefeito de Valparaíso, Pábio Mossoró (PSDB), Afrânio Pimentel (PR) e Dr. Marcus Vinicius (PTdoB): num passado recente, amigos e aliados. Agora, rusgas para saber quem será o escolhido para disputar a prefeitura de Valparaíso

Mesmo tendo conquistado três vagas na Câmara de Vereadores, o PSDB sob a liderança de Lêda só conta com Pábio Mossoró. Este fiel escudeiro tem a alma e o coração da deputada, mas com baixa densidade eleitoral. Então, não havendo acordo, os tucanos ficam vulneráveis e a prefeita petista Lucimar Nascimento pode encomendar o terninho vermelho para janeiro de 2017.

Tanto o governador Marconi Perillo quanto o vice, José Eliton estão preocupados com esta queda de braço. Não será surpresa se os dois pedirem para Lêda ser candidata. Ela não quer usar a pintura de guerra novamente para conquistar o executivo local. O foco dela e outro: vice ou, na pior das hipóteses, candidata a deputada federal em 2018.

Marcus Vinicius deve ir para o PSD inspirado pelo deputado federal Thiago Peixoto. Aproveita a janela da infidelidade e pula de 10 para o barco de Vilmar Rocha e Rogério Rosso. Este é o caminho natural pois a mãe dele, advogada Márcia Teixeira é presidente do partido em Valparaíso. Com isso ele espera ter o apoio do PSD de Brasília. Quem convive de perto com Rogério Rosso não acredita que ele vá entrar nesta briga. Ele teria pouco a ganhar e muito a perder se não tiver sinal verde de Marconi ou Vilmar Rocha para apoiar candidato em Valparaíso.

Quanto a Afrânio Pimentel, ele conta com vantagens e desvantagens. O positivo é que pesquisas qualitativas apontam que o apoio dele soma pontos, por isso o interesse de Pábio e Vinícius em tê-lo como aliado. O negativo é que a deputa federal Magda Mofatto, mandatária do PR em Goiás tricota com o também deputado federal Jovair Arantes, cacique mor do PTB uma aliança fora da base de Marconi. Se este quadro vingar, Afrânio não dará um passo sem as bênçãos da deputada. Ou reza na cartilha dela ou fica fora da disputa eleitora, tanto para a reeleição de vereador ou até mesmo para prefeito.

Ainda sobre Pábio, ele leva ligeira vantagem pelas circunstâncias política onde sua madrinha tem a força. Deputada estadual e comandando uma das mais importantes secretarias do governo de Goiás, bônus que Afrânio e Vinicius nem de longe sonham ter. Mas para por ai. Resumo: se o governador Marconi ficar fora desta encrenca, significa que não vai apoiar ninguém então, que venha o PT ou outra legenda.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

AN