Desemprego aumenta pelo segundo mês seguido em Brasília

0

Por Metrópoles.com – De agosto para setembro deste ano, nove mil postos de trabalho foram fechados no Distrito Federal. Com isso, a taxa de desemprego aumentou de 14.2% para 14,6% no período, o que representa um número de 225 mil brasilienses desempregados. Os dados são da Pesquisa de Emprego e Desemprego, divulgada pela Companhia de Planejamento do DF (Codeplan), na tarde desta quinta-feira (29/10).

No mês passado, a quantidade de ocupados foi estimada em 1,3 milhão de pessoas. Por setores, as maiores retrações foram registradas na construção (-7,4% ou menos seis mil trabalhadores) e no comércio (-2,4% ou menos seis mil). Já a indústria de transformação apresentou crescimento de 4,3% (dois mil pessoas a mais), e o setor de serviços manteve-se estável, com 919 mil postos.

Quanto ao número de assalariados, a retração foi de 1,2%, devido ao desempenho negativo nos setores privado (-1,3%) e público (-1,1%). A queda no nível de emprego só não foi maior porque houve uma redução na População Economicamente Ativa (PEA), de quatro mil pessoas que deixaram de procurar emprego ou se aposentaram, por exemplo.

Por regiões
A pesquisa é feita por amostra em 19 regiões administrativas, divididas em três grupos: as de renda mais alta (Lago Sul, Lago Norte e Plano Piloto), intermediária (Candangolândia, Cruzeiro, Gama, Guará, Núcleo Bandeirante, Planaltina, Riacho Fundo, Sobradinho e Taguatinga) e mais baixa (Brazlândia, Ceilândia, Paranoá, Samambaia, Santa Maria, São Sebastião e Recanto das Emas).

O primeiro grupo foi o único em que a taxa de desemprego reduziu (de 7,8% para 7,2%). No segundo, ela aumentou de 11,5% para 11,9% e, no terceiro, de 17,2% para 17,7%. (Com informações da Agência Brasília).

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

AN