Ensaio para uma despedida

0

 

Por Ana Maria Campos (CB Poder) – O PDT está prestes a perder uma de suas principais estrelas no Congresso. O senador José Antônio Reguffe antecipou à coluna que  “pensa seriamente” em deixar o partido. Se isso ocorrer, o que é bem provável, o político mais votado na última eleição no Distrito Federal não deve escolher imediatamente uma nova legenda. “Se eu deixar o PDT, ficarei um bom tempo sem me filiar a nenhum partido”, disse Reguffe.

Divergências

Senador José Antônio Reguffe, do DF está pensando “seriamente” em deixar o PDT. “Temos divergências de pensamento, de visão de Estado e de país”.
Senador José Antônio Reguffe, do DF está pensando “seriamente” em deixar o PDT. “Temos divergências de pensamento, de visão de Estado e de país”.

Reguffe explica que a postura do PDT diante do momento político o leva a pensar em mudanças: “Duas coisas me levam a isso. Primeiro, sou contra o apoio do PDT ao governo federal. Segundo, defendo uma grande reforma do Estado para que passe a servir o cidadão, com a adoção de um sistema de metas e de resultados. E isso está muito longe do pensamento do PDT”, explicou o senador do DF. Reguffe revela que tem pensado muito no assunto: “Temos divergências de pensamento, de visão de Estado e de país”.

Tempo, o senhor da razão
Muita gente pensa que o caminho natural de Reguffe seria a Rede Sustentabilidade, da amiga Marina Silva. Ele tem uma ligação política forte com a líder do novo partido que aqui no DF já abrigou os deputados distritais Chico Leite, Cláudio Abrantes e Luzia de Paula. Mas o senador não terá pressa em tomar uma decisão. Trabalhar sem vínculo partidário, aliás, pode ser uma forma de atuar com ainda mais independência. Como não pretende concorrer a nenhum cargo nas próximas eleições, Reguffe pode escolher com calma.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

AN