GDF envia 5 caminhões com 74 mil litros de água para cidades de MG

0

Do G1 DF – O governo do Distrito Federal enviou nesta quinta-feira (19) cinco caminhões com 74 mil litros de água mineral para a cidade de Governador Valadares (MG), afetada pelo rompimento de barragens da Samarco. A arrecadação começou na segunda e mobilizou moradores da cidade, Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e Polícia Militar.

Galões de água potável arrecadados pelos brasilienses (Foto: Tony Winston/Agência Brasília)
Galões de água potável arrecadados pelos brasilienses (Foto: Tony Winston/Agência Brasília)

O acidente aconteceu no dia 5. Segundo informações oficiais na tarde desta segunda-feira (16), há 12 pessoas na lista de desaparecidos  após o rompimento das barragens no distrito de Bento Rodrigues, em Mariana, no dia 5 de novembro. Sete corpos foram reconhecidos e quatro esperam identificação.

“A solidariedade dos brasilienses foi muito grande e nos impressionou”, afirmou o subsecretário de Proteção e Defesa Civil, coronel do Corpo de Bombeiros Militar Sérgio José Bezerra.

O tenente-coronel Alan Araújo, comandante do Centro de Comunicação do Corpo de Bombeiros, também comemorou o resultado da iniciativa. “Tivemos uma resposta muito boa da população”, diz.

Na última sexta-feira (13), a Prefeitura de Governador Valadares informou que precisou descartar todos os 240 mil litros de água entregues pela Vale – uma das donas da mineradora Samarco, junto com a empresa anglo-australiana BHP Billiton – para serem distribuídos aos moradores da cidade. Segundo a administração, o primeiro carregamento chegou com alto teor de querosene.

A água seria distribuída entre os moradores da cidade, que estão sem abastecimento por causa da enxurrada de lama que atingiu o Rio Doce. Os rejeitos chegaram até a cidade pelo rio, após o rompimento de duas barragens da mineradora Samarco. Segundo a prefeitura, o município precisa de 15 milhões de litros de água por dia para que cada família possa usar 50 litros.

Outras iniciativas
A estudante Raquel Sampaio idealizou campanha na web pela arrecadação. Ela disse que ficou surpresa com a quantidade de doações em pouco tempo. Segundo a mulher, entre sábado e domingo foram arrecadadas mais de cem caixas contendo galões de água.

“Foram 10 mil litros arrecadados em 24h, não esperava isso. Quando soube do deslizamento, fiquei muito sensibilizada e triste. A gente sabe que a água que é o nosso bem mais precioso. Quando ficamos sem ela, do nada, não conseguimos fazer praticamente nada. Muitas famílias estão sem o que beber, com sede.

Neste Natal, o estudante Alexandre Gurgel, de 25 anos, pediu para a namorada, Gabriella Carneiro, de 28 anos, um presente diferente. Em vez de roupas ou sapatos, ele quer doações para os moradores de Minas Gerais.

“Nós sempre estipulamos um preço dos presentes que iremos trocar. Neste ano, serão R$ 150 a R$ 250 destinados às vítimas do deslizamento. Entrei em contato com a Prefeitura de Governador Valadares [cidade também afetada pela lama liberada em Mariana], e eles me disseram que ainda estão recebendo dinheiro e água.”

Por meio de redes sociais, internautas também organizaram campanhas. Moradores de diversas regiões do Distrito Federal se disponibilizaram para receber as doações em casa e até  uma “vaquinha” para pagar o diesel dos caminhões que levarão os galões de água foi feita.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

AN