PT deve suspender Delcídio Antes de avaliar expulsão

0

Antes de tomar posição mais drástica, a cúpula do PT deve primeiro suspender o ex-líder do governo no Senado Delcídio Amaral (PT-MS).

Embora muitos petistas preguem a expulsão do senador agora, o estatuto do partido não prevê esse rito sumário.

O artigo 231 (inciso XII) prevê que o filiado será excluído dos quadros da legenda quando houver “condenação por crime infamante ou por práticas administrativas ilícitas, com sentença transitada em julgado.” Na lista dos casos sujeitos a expulsão estão ainda “inobservância grave dos princípios programáticos, da ética” e “improbidade no exercício de mandato parlamentar ou executivo”.

Na reunião da Executiva Nacional do PT, prevista para a próxima semana, os petistas podem enviar o caso de Delcídio à Comissão de Ética e abrir processo interno. Enquanto isso, a tendência é que ele seja afastado das atividades partidárias. A posição do PT em relação a Delcídio rachou as bancadas do partido na Câmara e no Senado e preocupa o Planalto. O ministro-chefe da Secretaria de Governo, Ricardo Berzoini, afirmou não ter sido consultado por Falcão antes da divulgação da nota em que ele diz que “o PT não se julga obrigado a qualquer gesto de solidariedade” com Delcídio. “Não há razão para toda essa polêmica”, disse o ministro. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

AN