Agronegócio será decisivo na eleição municipal de Cristalina

0

Por Wilson Silvestre – Assim como em várias regiões do Estado de Goiás, o agronegócio exerce uma grande influência no eleitorado, mas em Cristalina, município da região do Entorno de Brasília, este segmento da economia vai ser decisivo na disputa para prefeito.

Dois fatores se destacam: a maioria dos 1.600 produtores do município – principal força da economia local  – não querem nem ouvir falar na atual gestão. Por consequência, qualquer nome apoiado pelo grupo do atual prefeito, por melhor que seja, vai absorver essa rejeição. O outro destaque é geração de empregos que, ano após ano vem batendo recordes de empregabilidade.

O mais recente destaque foi noticiado pelo jornal O Estado de S.Paulo sábado (2). O diário paulista publicou em reportagem dos jornalistas Renée Pereira (textos) e Sérgio Castro (fotos), que são mais de 20 anos de investimentos, não só financeiros, mas em tecnologia que fazem de Cristalina a Meca do agronegócio e do emprego. Além de três colheitas por ano por conta do clima e irrigação, várias indústrias, principalmente de atomatados contribuem para a geração de postos de trabalho.

Presidente do Sindicato Rural de Cristalina, Alécio Maróstica: “Empreendedorismo e inovação tecnológica duplicou a produção”
Presidente do Sindicato Rural de Cristalina, Alécio Maróstica: “Empreendedorismo e inovação tecnológica duplicou a produção”

INOVAÇÃO NA PECUÁRIA – Para o presidente do Sindicato Rural de Cristalina, Alécio Maróstica deve-se destacar, além da produção de grãos e atomatados, a agropecuária, principalmente a bacia leiteira que “vem batendo recordes de crescimento”. De fato, o Estadão entrevistou o campeão em produção de leite, Reinaldo Carlos Figueiredo. O empresário produz quase 22 mil litros/dia e quer chegar a 60 mil.

Alécio ressalta que o “empreendedorismo dos agricultores que investe constantemente em inovações tecnológicas, permite a diversificação em mais de 40 culturas”. Maróstica é um dos maiores especialista do país em irrigação e defende convicto que, a mola propulsora do desenvolvimento econômico e social do município se deve, em parte,  a esta tecnologia. “Hoje, ao contrário do que muitos leigos, erroneamente apregoam por ai de que a agricultura irrigada consome muita água de rios e lagos, não sabem o que dizem. As variadas culturas numa mesma área captam e armazenam água das chuvas. Essa tecnologia permite segurança para o produtor, qualidade nos alimentos, empregabilidade e respeito ao meio ambiente”, conclui Alécio.

Vereador Daniel do Sindicato: “Por trás da pujança do agronegócio existem empresários e trabalhadores compromissados com o município”
Vereador Daniel do Sindicato: “Por trás da pujança do agronegócio existem empresários e trabalhadores compromissados com o município”

DANIEL DO SINDICATO – Na mesma linha de defesa do agronegócio, qualificação da mão de obra e geração de empregos,  faz coro com Alécio o vereador Daniel do Sindicato (PSB). “Todo o meu trabalho parlamentar visa o fortalecimento da economia do município como um todo, desde os trabalhadores parceiros, empresários rurais e das indústrias de alimentos. Juntos, podemos fazer muito mais por Cristalina”.

Daniel lembra que por trás da pujança do agronegócio existem pessoas empreendedoras, tecnologia e trabalhadores. “Este tripé é a base de sustentação de nosso desenvolvimento econômico e social, tão ressaltado e reconhecido pela mídia nacional e regional. Soma-se ainda, muito trabalho e dedicação ao ofício de produzir alimentos de suma importância para nossa gente e para o Brasil”, orgulha-se ele.

Cristalina vive um momento singular, graças à sua economia que elevou o poder aquisitivo da população na cidade. Com isso, o setor de serviços deu um salto gerando mais empregos e qualidade de vida. O agronegócio fomenta este boom de crescimento, mas até então, não conseguia transformar essa força em capital político. Agora, depois de ser relegado pela atual gestão do município, se articula para assumir o controle do Palácio Etienne Lepesqueur.

O nome que mais aglutina, não só a cadeia do agronegócio, mas a população de um modo geral é o do jovem vereador Daniel [do Sindicato] Sabino Vaz. Todas as pesquisas apontam em sua direção. Outro dado interessante nas pesquisas internas é a rejeição pelos chamados “candidatos periquitos que só vem em Cristalina na época de manga”, ou seja, de eleição.

“Existem muitas demandas que não foram cumpridas pela atual administração, mas duas são gritantes: saúde e segurança”,  destaca Daniel. O pré-candidato a prefeito de Cristalina sabe que segurança é uma atribuição do Estado, mas a gestão municipal pode propor alternativas para ampliar o efetivo de policiamento ostensivo. “Penso que uma ação política das forças produtivas do município — unidas, iniciativa que a atual gestão e seus aliados não conseguem aglutinar —, pode sensibilizar o governo estadual para nos ajudar”.

Daniel parte da constatação óbvia: o município é um dos que mais gera empregos, tributos e projeção nacional para o estado, portanto deve merecer atenção dos governos.

Quanto à saúde, Daniel lamenta que, mesmo tendo um dos melhores hospitais públicos municipal do estado, a prestação de serviço à população “está longe do mínimo possível”. O vereador critica a falta de remédios básicos, médicos especializados e gestão. “O que adianta o setor produtivo gerar tantos tributos e empregos, se nem o hospital a atual gestão consegue por para funcionar”?

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

AN