Hélio Doyle: “Os deputados são chantagistas, sempre querem mais”

0

helio doyleDo Jornal de Brasília – Ex-secretário da Casa Civil do governo Rodrigo Rollemberg, Hélio Doyle diz que falta à atual gestão mais diálogo com a sociedade. Critica duramente a Câmara Legislativa e diz que os deputados atrapalham o governo. “Os deputados são chantagistas, sempre querem mais”, afirma, ao dizer que a atual gestão cede à pressão do Legislativo.

Como o senhor avalia o governo Rollemberg?

É um governo que enfrenta muitas dificuldades, que tem procurado tomar as medidas para que a situação volte à normalidade. Tem pontos positivos e negativos.

Quais são os negativos?

O mais negativo deles é a incapacidade que demonstrou até agora de ter um diálogo sistemático e consistente com a sociedade. Este problema está associado a outros, como a falta de método. A crise financeira atrapalhou o planejamento também. O governo ficou muito tempo apagando incêndios. Acho que isso explica, mas não justifica, porque o governo deveria ter planejamento, um rumo. A equipe fica meio perdida, meio atabalhoada.

A relação com a Câmara Legislativa é um dos erros?

O governo poderia ter optado por métodos novos de fazer política, mas entrou no convencional, na velha política. Mas de maneira envergonhada e não consegue os benefícios que poderia ter. O governo foi loteado, mas os deputados fazem o que querem. É a pior das situações.

Desde que saiu do governo, o senhor tem feito duras críticas ao Legislativo…

Os deputados não se sentem comprometidos com o governo, com a cidade. Vários deles querem que o governo se dê mal, porque querem a volta dos grupos que representam, incluindo a presidente da Casa (deputada Celina Leão). A Câmara não ajuda, atrapalha. Os deputados trabalham pelos interesses políticos e pessoais. Pensam apenas nos grupinhos que podem reelegê-los. Um dos grandes erros que o governo cometeu foi aceitar as imposições da Câmara, retirando projetos importantes. Na média, os deputados são uma nulidade intelectualmente, politicamente. O governo, em vez de enfrentar o debate, faz o que a Câmara quer. E deputado é saco sem fundo, é chantagista. Sempre querem mais.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

AN