CRISTALINA] Valtinho, o ex-faz tudo rompe com Attié e sai de cena

0
Ex-chefe de gabinete do prefeito de Cristalina, Valter Thomaz: pedido de exoneração e um poço de mágoas como lembranças
Ex-chefe de gabinete do prefeito de Cristalina, Valter Thomaz: pedido de exoneração e um poço de mágoas como lembranças

Por Wilson Silvestre – A vida pública é como uma montanha russa: ao girar da roda, vai subindo até chegar ao topo. Daí, como subiu desce. Vence o tempo da contribuição de cada gestor eleito pelo povo, mesmo que indiretamente como os auxiliares do mandatário da hora.

No caso de Cristalina e os dois mandatos do prefeito Luiz Attié *PSD), um auxiliar se destacou pela fidelidade canina ao prefeito. São poucos os cidadãos que não conhecem Valter Thomaz, o “Valtinho”. Motorista, segurança, secretário, assessor para missões discretas e carregador de pedras. Até o início desta semana exercia a chefia de gabinete do prefeito. “Acabou! Apresentei minha carta de demissão a ele [Attié], agradeci pela oportunidade do aprendizado e fui embora”, resumiu ao blog na quinta-feira (31). Valtinho disse que “quando não existe mais afinidade e confiança entre o assessor e o líder, o melhor para ambos é cada um tome seu rumo. A vida continua com a certeza de que haverá sempre um dia após o outro”.

Muita gente não acredita neste rompimento. Desconfiam que se trata de mais uma jogada do Attié para deixar Valtinho solto, colher informações dos adversários e utilizar isso como arma política. Talvez este seja o grande desafio de Valtinho: conquistar seu espaço sem a sombra de Attié.

Contrariando as especulações, o blog apurou que, há muito tempo – como é do estilo do prefeito –, Valtinho estava sendo preterido e solenemente tratado como uma figura menor no grupo. Os atuais personagens que giram em torno do poder no Palácio Etienne Lepesqueur isolaram Valtinho temerosos de que ele saísse candidato a vereador. Talvez seja verdade pelo histórico de serviços prestados ao prefeito e o município, Valtinho estaria entre os eleitos da coligação.

Mesmo com o currículo recheado de lealdade, até nos momentos mais cruciais do prefeito, incluindo o mapa de ascensão de Attié, Valtinho foi sendo fritado em suas pretensões. Como se diz em Cristalina: “Attié gosta só de gente ruim e sem escrúpulos”. Talvez Valtinho não tenha aprendido nada com o sagaz “Turco”: quando as pessoas deixam de ser últil aos seus interesses, são simplesmente descartadas. Fachinello pode esperar que a vez dele, se não chegou vai chegar logo. O “Turco” é capaz de mudar a ideia em fração de segundos. Quem não se lembra da dança das cadeiras na gestão? Quantos secretários foram chutados, remanejados e depois descartados novamente?

Com o adeus de Valtinho, o prefeito – mesmo não sendo expectativa de poder –, perde um potencial futuro vereador em detrimento de outros que, se eleitos, vão mudar de camisa no primeiro mês de mandato. Então Valtinho, ao prefeito e sua turma, as batatas!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

AN