Santo Antônio do Descoberto tem a maior concentração de pré-candidatos por metro quadrado

0
Estes são os pré-candidatos a prefeito de Santo Antônio do Descoberto até agora: Padre Getúlio (PSB), Aleandro da Renascer (Pros), o atual prefeito Itamar Lemes (PDT), Dr. Adolpho (PMDB), a ex-mulher de Itamar, Estela Souza (PR), Clenilda Melquiades (PSD), Coronel Mário Lopes Conde (PRP), Mateus Antônio (SD), Júnior Pezão (PTC) e Cida Machado (PSDB).
Estes são os pré-candidatos a prefeito de Santo Antônio do Descoberto até agora: Padre Getúlio (PSB), Aleandro da Renascer (Pros), o atual prefeito Itamar Lemes (PDT), Dr. Adolpho (PMDB), a ex-mulher de Itamar, Estela Souza (PR), Clenilda Melquiades (PSD), Coronel Mário Lopes Conde (PRP), Mateus Antônio (SD), Júnior Pezão (PTC) e Cida Machado (PSDB).

Por Wilson Silvestre – Os problemas que afligem o município de Santo Antônio do Descoberto, vizinho de Brasília não assustam os pretendentes ao posto de prefeito. Até agora, são 11 pré-candidatos declarados e que anunciam aos mais de 35 mil eleitores aptos a votarem no dia 2 de outubro, que tem “solução para melhorar a cidade”. Pelo menos essa tem sido a frase mais usada nas reuniões políticas. Deste número, 10 se destacam: Padre Getúlio (PSB), Aleandro da Renascer (Pros), o atual prefeito Itamar Lemes (PDT), Dr. Adolpho (PMDB), a ex-mulher de Itamar, Estela Souza (PR), Clenilda Melquiades (PSD), Coronel Mário Lopes Conde (PRP), Mateus Antônio (SD), Júnior Pezão (PTC) e Cida Machado (PSDB).

O blog conversou com quatro pessoas da cidade sem vinculo partidário e elas relatam, separadamente, quase a mesma percepção: os pré-candidatos se viram compelidos a disputar votos para prefeito devido a ausência de liderança forte no município. Desde a gestão do ex-prefeito Davi Leite, afastado da vida pública por conta de pendências na justiça, o município virou ‘terra de ninguém’.

Muitos eleitores e lideranças políticas consideram a gestão do prefeito Itamar Lemos (PDT) um fracasso. Para piorar, não reconhecem sua legitimidade no cargo, principalmente os partidários de Padre Getúlio. Itamar tornou-se prefeito na disputa de 2012, graças ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que afastou Padre Getúlio por estar com os direitos políticos cassados. Getúlio continua com a mesma pendência e corre o risco de ficar fora novamente. Sem um líder forte, todo mundo se vê com chances de ganhar a corrida eleitoral.

Dentre os 11 pré-candidatos que se apresentam como tal à população, Padre Getúlio Garcia (PSB) ainda é o favorito na boca do povo, mas começa a desidratar na intenção de votos devido sua indefinição jurídica. Segundo uma fonte, o eleitor teme que aconteça com ele o mesmo episódio da eleição passada: ele ganhou, mas a justiça diplomou o segundo lugar, Itamar Lemos. Getúlio ainda não se livrou dos processos.

O outro nome forte e, até agora, sem o pêndulo da justiça sobre a cabeça é o empresário, pecuarista e pastor evangélico, Aleandro Olívio Caldato ou simplesmente Aleandro da Renascer (Pros). Ele é um dos que tem chances factíveis para vencer a corrida eleitoral rumo à prefeitura. Pesa a seu favor o fato de ser evangélico – grande vantagem no Entorno –, bom orador e saber lidar com a descrença da população com os políticos. É um dos poucos com baixa rejeição. Ele disputava a vaga dentro do partido com o ex-vereador Antônio Elias, mas o mandachuva do Pros, Eurípedes Junior costurou um acordo e selou a paz.

Na sequência os pré-candidatos incógnitas como o prefeito Itamar Lemos (PDT) que, amargando uma rejeição paquiderme, insiste na reeleição. Desgastado e com várias acusações por corrupção e sem grupo político, bate o pé e reafirma o desejo em ser testado novamente pelo eleitor. Se não bastasse a inanição de apoios, sua ex-mulher, Estela Souza (PR) tornou-se sua maior encrenca e vai confrontá-lo nas urnas. A lista de mulheres ousadas inclui a presidente do Sindicato dos Servidores Públicos, Clenilda Melquiades (PSD), adversária juramentada do prefeito e motivo de muitas dores de cabeça de Itamar.

O painel de pessoas sem medo das urnas registra o nome do médico Adolpho Roberto Souza Von Lhorman, mais conhecido como Dr. Adolpho (PMDB). Figura popular, controvertida e exótica, o ex-secretário ‘voluntário’ de saúde de Itamar Lemos prega nas ruas da cidade, ‘um novo modelo de gestão’. Ninguém sabe exatamente do que se trata, mas escutam sua pregação. Com o apoio do deputado estadual Major Araújo, o coronel Bombeiro Militar do Distrito Federal, Mário Lopes Conde (PRP) e mais um dos que entra na corrida para conquistar a prefeitura. Segue a lista o vereador Mateus Antônio (SD), também crítico ferrenho do prefeito. Teve sinal verde do deputado federal Lucas Vergílio para seguir com a pré-candidatura. O ex-tucano Aldevir Martins da Silva Junior, conhecido por Júnior Pezão (PTC), disputou a prefeitura na eleição passada, garante que desta vez vence. E por fim, a mulher do ex-prefeito Moacir Machado, tucano com alma Marconista, Cida Machado (PSDB). Ela acredita que seu trabalho na área social faz a diferença na disputa. Os demais partidos como DEM e PT devem buscar uma coligação. Como em política nada é concreto até o apagar das luzes, ou seja o prazo para registro de candidatura, a maioria destes nomes devem desistir e apoiar outros pré-candidatos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

AN