PLANALTINA] Geraldo Guimarães (PMDB) tem apoio de seis partido e pode desbancar Davi Leite (Pros)

0
Mais 450 pessoas compareceram ao encontro do PMDB de Planaltina para ouvir as ideias do pré-candidato a prefeito da legenda, Geraldo Guimarães (à direita)
Mais 450 pessoas compareceram ao encontro do PMDB de Planaltina para ouvir as ideias do pré-candidato a prefeito da legenda, Geraldo Guimarães (à direita)

Por Wilson Silvestre – Desde meados de 2015 quando as tratativas entre os partidos se intensificaram, que o médico e pré-candidato a prefeito de Planaltina, Davi Leite (PROS) tem-se mantido na dianteira na preferência do eleitor. Com a proximidade das convenções partidárias e a entrada em cena de novos personagens, como o prefeito Eles Reis (PTC), Delegado Cristiomário (PTB) entre outras siglas, este favoritismo vem caiando.

A luz vermelha acendeu na sexta-feira (8), soando o alarme de que um dos rivais de Davi Leite, o pemedebista Geraldo Guimarães mostrou que será páreo duro na disputa pela prefeitura. Em plena sexta-feira, à noite, reuniu mais 450 pessoas de sua coligação formada pelo PMDB, PPL, PRP, PDT, DEM e PCdoB para discutir legislação eleitoral e proposta para a cidade. “Geraldo é o único ponto fora da curva em Planaltina, ou seja, não pertence a base de apoio do governador Marconi Perillo (PSDB)”, observa um dos pré-candidatos a vereador do PPL que participou da reunião.

Entre os aliados na linha de frente, o PPL tem se destacado ao lado de Guimarães na defesa de uma nova proposta de gestão para Planaltina. “Partidos existem para servir a população, ajudando em suas demandas e participando do crescimento econômico e social do município”, garante o advogado especialista em direto eleitoral e coordenador do PPL na região do Entrono de Brasília, Paulo Goyaz.

O médico Davi Leite tem sido o mais lembrado para a Prefeitura de Planaltina, devido em parte, sua atuação profissional de anos na cidade e ter sido aliado de um ícone da política local: advogado Dirceu Ferreira de Araújo, ou simplesmente Dr. Dirceu como era chamado pela população. Morto em julho de 2013, vítima de câncer, Dirceu tinha sido prefeito por duas vezes e era querido pela cidade. Desde então, Davi tenta assumir o espaço político deixado pelo ‘padrinho’. Ele conta em sua coligação com o PROS, PSDC, PMN, PHS, PRTB, PT e PSB.

Se a tendência de indecisos se mantiver no patamar de 60% médios, não só em Planaltina mais em todo o território nacional, salvando raras exceções, a liderança de Davi tende a despencar. Esta é a avaliação do grupo que apoia Guimarães. Outra análise é a de que o prefeito Eles Reis (PTC) não está morto politicamente. Tem a máquina na mão e corre contra o tempo inaugurando obras e anunciando investimentos na cidade, portanto é mais um potencial tirador de votos de Davi.

Os demais pré-candidatos como João Luiz Alves de Oliveira Júnior, mais conhecido como Juninho do PSC, apadrinhado do ex-prefeito José Neto só tem o PV como partido aliado. Não será ameaça para Guimarães ou o prefeito Eles Reis. Outro concorrente solitário é o Vilmar Popular, do PPS que não conseguiu atrair ninguém até agora.

A orientação do presidente do PPL em Goiás, José Netho  e o coordenador do partido no Entorno, Paulo Goyaz é contribuir para fortalecer os grupos políticos aliados, abrindo mão, em determinados casos da cabeça de chapa. Caso de Planaltina onde o partido tem 26 pré-candidatos a vereadores e um bom naco de intenção de votos. “Nosso objetivo é reforçar a aliança com o Guimarães a exemplo de outras cidades, onde poderíamos ter candidato próprio, mas optamos por reforçar o aliado com mais chances. Este é o foco: somar e não dividir”, pontua Paulo.

Segundo o coordenador do partido na região, advogado Paulo Goyaz – uma raposa em direito eleitoral – a ideia é ter bons nomes para disputar vaga na Câmara de Vereadores, ajudando a cabeça de chapa conquistar prefeituras. “Trabalhamos o conceito de que é mais viável eleger vereadores do que disputar uma vice, ou até mesmo lançar um pré-candidato a prefeito, simplesmente para marcar ponto”. Paulo acredita que em 2018, quando a disputa para o governo do estado e presidente da República, o PPL vai estar estruturado na base. “Nosso objetivo é se fortalecer no Entorno, região estratégica, portanto uma oportunidade para o PPL contribuir em políticas públicas que fortaleçam os municípios, tanto econômico quanto político”.

Advogado especialista em direito eleitoral e coordenador do PPL no Entorno de Brasília, Paulo Goyaz: “Peço a todos que fiquem de pé bata palmas, não para mesa que coordenou esta reunião, mas vocês que estão aqui discutindo o futuro de sua cidade”
Advogado especialista em direito eleitoral e coordenador do PPL no Entorno de Brasília, Paulo Goyaz: “Peço a todos que fiquem de pé bata palmas, não para mesa que coordenou esta reunião, mas vocês que estão aqui discutindo o futuro de sua cidade”

No encerramento do encontro, Paulo Goyaz agradeceu a presença dos presentes que deixaram suas casas, numa sexta-feira, para ouvir as propostas de Guimarães para cidade. “Peço a todos que fiquem de pé e batam palmas, não para a mesa que coordenou esta reunião, mas para você, cidadãos de Planaltina que buscam o melhor para sua cidade”.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

AN