NOVO GAMA] Sônia Chaves se firma como liderança política na região e reúne 12 partidos em sua coligação

0
Candidata a prefeita de Novo Gama, Sônia Chaves: depois de aglutinar 12 partidos em sua coligação, ela desperta as atenções da cúpula tucana como uma nova força política na região. A imagem ilustra bem sua popularidade e de seu vice, Belmiro Teixeira (à esquerda).
Candidata a prefeita de Novo Gama, Sônia Chaves: depois de aglutinar 12 partidos em sua coligação, ela desperta as atenções da cúpula tucana como uma nova força política na região. A imagem ilustra bem sua popularidade e de seu vice, Belmiro Teixeira (à esquerda).

Por Wilson Silvestre – A candidata à prefeitura do Novo Gama, Sônia Chaves (PSDB) mostra porque é a favorita no coração e mentes da maioria dos eleitores do município. Ela costurou uma aliança forte com PSDB, PMDB, PSD, PSL, PCdoB, PMN, PMB, PTB, PHS, PTC, PDT e PTN para sua coligação. Este feito não passou despercebido pela cúpula tucana em Goiás que vê a ex-deputada, como uma influente liderança na região, principalmente – como tudo indica – se elegendo prefeita. Seu vice na chapa será Belmiro Teixeira mais conhecido como ‘Seo Teixeira’, figura popular e muito querida na cidade.

Sônia, além da simplicidade, sabe dialogar com todos os segmentos da sociedade em Novo Gama, notadamente as pessoas mais vulneráveis que necessitam atenção constante do poder público. Diferente de outras lideranças, ela não cultua a arrogância e vaidade, dois ingredientes que mais liquidam aqueles que ascendem ao poder. Um dos exemplos mais concretos de seu estilo simples foi conseguir reunir 12 partidos na sua coligação. Diferente de sua colega tucana em Valparaíso, Lêda Borges que impôs seu “estilo coronel político, ungindo quem deve ou não ser merecedor de sua confiança” e implodiu a base marconista; Sônia trouxe até o PMDB de Novo Gama para seu lado.

Na contramão do estilo Lêda e pensando mais na cidade do que nas disputas pelo poder, Sônia multiplicou adesões e se fortaleceu. Esta capacidade de aglutinar aliados motivou até o prefeito e adversário político, Everaldo Vidigal (PP) a procurá-la para fazer parte da coligação. Ao se tornar inelegível e ficando fora da disputa pela reeleição, mais um obstáculo foi removido do caminho de Sônia rumo à prefeitura.

Com a divulgação do nome de Everaldo na “lista negra do TCM”, o grupo do prefeito se movimentou em direção do candidato Alan do Sacolão (PRB), mas não obteve sucesso na proposta de coligação. Diante da negativa, procuraram a adversária Sônia Chaves como último recurso. O grupo de Sônia avaliou que o custo benefício em aceitar o grupo de Everaldo na coligação, seria muito alto e por isso disseram não. Diante da frustrada investida, Everaldo deve caminhar com Alan do Sacolão. Sônia fez muito bem em não avalizar esta aliança pois, Everaldo poderia contaminar com sua alta rejeição e encrencas na justiça, a bem sucedida campanha de Sônia. Com o prefeito abatido, segundo uma fonte ouvida pelo blog, muitos candidatos a vereadores desistiram da disputa e vão apoiar Sônia.

Para a candidata a prefeita, uma campanha só prospera quando é construída a partir da vontade da população. “Não cultivamos a soberba e, muito menos vaidade, mesmo quando prefeita por duas vezes e deputada estadual, sempre mantive minha cabeça voltada para os problemas estruturais de Novo Gama, ouvindo cada cidadã e cidadão do município. Eles sempre foram e serão merecedores de minha atenção, por mais simples ou complexa que seja suas sugestões e demandas terão em mim a atenção devida, respeitosa e avaliada. Acredito que esta identificação com nossa gente, seja a melhor definição para explicar minha popularidade”, disse ela ao blog na sexta-feira (6).

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

AN