CRISTALINA] Encrenca para Daniel: PSDB e PP que integram coligação proporcional com PSB, podem ficar fora da eleição

0
Coligações com o PSDB e o PP pode virar uma dor de cabeça para o candidato a prefeito de Cristalina pelo PSB, Daniel do Sindicato
Coligações com o PSDB e o PP pode virar uma dor de cabeça para o candidato a prefeito de Cristalina pelo PSB, Daniel do Sindicato

Por Wilson Silvestre  – O Ministério Público eleitoral está de olho numa possível enrascada patrocinada pelo PSDB e o PP de Cristalina, aliados de carteirinha do candidato a prefeito Daniel do Sindicato (PSB). O blog apurou nos bastidores que os tucanos fizeram a convenção dentro do prazo legal e entregaram à justiça uma lista contendo 27 nomes mas, vejam só, apenas 12 eram convencionais. Soa estranho quando se sabe que o partido tem 45 membros no diretório municipal. Fica evidente que faltou quórum para aprovar a coligação e escolher candidatos, assim a convenção é nula.
Esta é a encrenca – caso seja comprovada –, que o PSDB de Cristalina terá que explicar à promotoria eleitoral.
Por enquanto, Daniel do Sindicato pode comemorar sua anabolizada coligação, mas também deve colocar a barba de molho com suas alianças partidárias.

Presidente do PSDB, João Fachinello e do PP, Bernardo Fachinello: Ministério Público de olho nas atas de convenções dos partidos
Presidente do PSDB, João Fachinello e do PP, Bernardo Fachinello: Ministério Público de olho nas atas de convenções dos partidos

Outro aliado que pode virar uma baita dor de cabeça é o PP, comandado pelo gente boa Bernardo Fachinello. A convenção deles também está no radar do Ministério Público por conta de algo semelhante. No dia marcado para homologar a convenção, no livro de ata deveria ter 8 pessoas, mas só 3 compareceram. Se de fato não encontrarem uma explicação convincente à justiça, a possibilidade de serem cassados é factível.
Outro problema não menos importante e também no baú de encrencas para Daniel resolver é o PMDB. Até agora ninguém arrisca uma nota de R$ 2 reais para saber com quem o partido vai ficar: se com Marcelo Pezão ou Vanderlei Benatti. A novela promete novos capítulos na guerra judicial entre os dois. Pezão que estava em desvantagem, ganhou musculatura com a ascensão de Iris Rezende no PMDB, com isso equilibrou o jogo já que Vanderlei é apoiado pelo presidente do partido em Goiás, deputado federal Daniel Vilela.
No balaio de gatos, encontra-se o PRB comandado pela vereadora Luciana Cândido que está sub judice, motivado por uma ação do empresário Zeni da Gráfica. No resumo de encrencas, caso PSDB e PP fiquem fora da eleição, o PSB de Daniel corre risco em não eleger vereador. O PRP de Marquinho Abrão é outro que pode ficar sem vereador. Coisa de doido isso!

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

AN