VALPARAÍSO] Pábio Mossoró, o “pé de chumbo” de Lêda Borges perde fôlego para Afrânio Pimentel

0
Super secretária do governo Marconi Perillo, Lêda Borges, deputado federal, Célio Silveira e o candidato a prefeito pelo PSDB de Valparaiso, Pábio "pé de chumbo" Mossoró
Super secretária do governo Marconi Perillo, Lêda Borges, deputado federal, Célio Silveira e o candidato a prefeito pelo PSDB de Valparaiso, Pábio “pé de chumbo” Mossoró

Por Wilson Silvestre – O tão sonhado desenho na correlação de forças costurado pelo deputado federal Célio Silveira (PSDB) no Entorno de Brasília, deve ficar restrito a dois municípios onde os tucanos tem grandes chances de vitória: Luziânia com Marcelo Melo e Sônia Chaves em Novo Gama. Uma das apostas de Célio é emergir como protagonista forte no Entorno e, dependendo do andar da carruagem,  sair do PSDB e migrar para um partido da base para ser vice numa composição de alianças do governador Marconi Perillo.
Pelo menos em Valparaíso este projeto tende fazer água, caso o candidato da deputada Lêda Borges continue movendo como “pé de chumbo”. Ela tem se esforçado na busca de votos para seu pupilo, mas Pábio Mossoró perde fôlego para os adversários Afrânio Pimentel (PR) e Ângela Pessoa (PSC) dia a dia. Esta obsessiva busca da vitória a qualquer custo, prejudica mais do que ajuda Pábio.  Ao gravar video nas redes sociais pendindo votos para seu protegido, Lêda confunde a cabeça do eleitor mais simples, base da pirâmide social onde ela tem maior capital político. Na cabeça do povo, fica a confusão sobre quem é o candidato: Lêda ou Mossoró?
Até agora pouca gente ouviu a voz de Pábio. Pelo menos nas redes sociais só se vê a figura imponente de Lêda e, ao lado, fazendo cara de paisagem, “o meu candidato Pábio”.
Para piorar, Lêda carrega o fardo de duas condenações envolvendo sua gestão. Estas encrencas tende a ser o calcanhar de Aquiles de Pábio à medida que a campanha ganha as ruas. Os discursos de oposição a Lêda passam a ser mais críticos e duros, mesmo ela não sendo candidata, o desgaste vai colar em Pábio.
Diferente de Pábio,  a campanha da dupla Afrânio e Ângela vem num crescente, quebrando a tão propagada “força” de Lêda.  De fato, considerando que Afrânio e Ângela contam com 13 partidos em sua coligação com lideranças puxadoras de votos como o vereador Marcus Vinicius (PSD), que num gesto de união abdicou de sua candidatura para nao dividir a base de oposição Lêda.  Outro que tem um bom capital politico é o ex-prefeito da Cidade, José Valdécio,  pai da candidata vice, Ângela Pessoa. O cenário para o candidato do PSDB de Valparaíso está tão sombrio que até o vice-presidente do PHS, sigla que está na coligação de Pábio gravou mensagem apoiando Afrânio e Ângela.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

AN