Mistério: Áudios da Operação Drácon foram ou não editados? Perícia assegura que não, mas um dos investigados afirma que houve edição

0

ssPor Fred Lima – Um dos distritais investigados na Operação Drácon, que pediu anonimato, afirmou ao Blog: “Comprovei nos autos a falsificação dos áudios, onde enxertaram nomes e suprimiram trechos que não interessavam”. Para ele, não restam dúvidas de que houve edição.

Indo na contramão, o promotor do MPDFT, Clayton Germano, assegurou que a perícia comprovou que os áudios não foram editados. “O fato é grave e veio a público por intermédio de uma parlamentar. A prova existe. O áudio é claro ao demonstrar que houve solicitação de pagamento e não foi editado, como comprovou a perícia. Tem que apurar se o pagamento foi feito, mas, só a solicitação já configura crime”, afirmou o promotor.

Entre duas versões diferentes, o deputado distrital garante que no fim ficará provado que ocorreu edição. “Os autos estão sob segredo de justiça, mas quando se tornarem públicos estará lá a prova nítida de que editaram os áudios”, concluiu.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

AN