Rosso questiona CCJ sobre reeleição na mesma legislatura da Câmara

0

O pedido tem o apoio do PROS e do vice-líder PSB, Júlio Delgado (MG). A consulta atinge diretamente o atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que articula nos bastidores, com o aval do Palácio do Planalto, a sua permanência no comando da Câmara. Maia foi eleito em julho, após a renúncia de Eduardo Cunha (PMDB-RJ), para um mandato-tampão até fevereiro.

Pelo regimento interno, a reeleição só é permitida quando há mudança de legislatura – a atual só acaba em fevereiro de 2019.

Aliados de Maia argumentam, porém, que a regra não se aplica à situação dele, já que ele foi eleito para preencher um mandato-tampão de seis meses.

A inclusão na pauta da CCJ dependerá do presidente da comissão, deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR). Se ele incluir na pauta, será designado um relator para apresentar um parecer a ser votado pelo colegiado. Não há prazo para isso.

Rosso negou que a consulta seja uma reação à possibilidade de o presidente Michel Temer de convidar o líder do PSDB na Câmara, deputado Antonio Imbassahy (BA), para o comando da Secretaria de Governo – pasta responsável pela articulação política entre o Palácio do Planalto e o Congresso Nacional.

A indicação de Imbassahy repercutiu mal entre parte dos aliados do governo, que consideraram a iniciativa uma tentativa do Planalto de fortalecer o nome de Maia, já que, nessa hipótese, o PSDB abriria mão de lançar candidato à presidência da Câmara.

O líder do PSD argumentou que decidiu tomar essa atitude agora para evitar que alguém entrasse na Justiça às vésperas da eleição.

“Não tem relação. Eu acho que, em vez de judicializar essa questão, é melhor resolver internamente [na Câmara]”, afirmou.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

AN