LUZIÂNIA] Ao derrotar caciques do PSDB, Cristóvão Tormin se firma como grande liderança do Entorno de Brasília

0
Prefeito de Luziânia, Cristóvão Tormin: segundo mandato focado nos compromissos assumido junto à população
Prefeito de Luziânia, Cristóvão Tormin: segundo mandato focado nos compromissos assumido junto à população

Por Wilson Silvestre – O que diferencia uma liderança política vencedora de outras, não é somente o caráter, grau de honestidade e capacidade em comunicar-se com as massas. Tomando como exemplos, homens públicos como Joaquim Roriz (quatro vezes governador de Brasília), Marconi Perillo (no quarto mandato como governador de Goiás), Iris Rezende, 83 anos (governador de Goiás três vezes, ministro, senador e agora prefeito de Goiânia, pela terceira vez) e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, entre tantos outros, tem algo em comum: são persistentes e determinados.

Estas duas características são determinantes em qualquer atividade, não importa se numa empresa, liderança religiosa, profissional liberal e até mesmo entre a comunidade. Persistir na conquista de um objetivo e manter-se focado no alvo, faz a diferença entre vencedores e derrotados. Esta é a receita vitoriosa do prefeito de Luziânia, Cristóvão Tormin (PSD). Sua persistência e determinação levou-o a derrotar por duas vezes o deputado federal Célio Silveira, deputada estadual Lêda Borges e o adversário na disputa pela prefeitura, Marcelo Melo, ambos do PSDB. Para completar o quadro de medalhas, derrotou também o ex-aliado,   deputado estadual Diego Sorgatto (PSB) e as principais liderança de outros segmentos no município.

Cristóvão contrariou todos os prognósticos e pesquisas que apontavam um alto índice de rejeição, portanto, sem chances de se reeleger. Mas, ele é um animal político, vive e respira política por isso conquistou o direito de sentar-se à mesa com os grandes líderes. A partir de agora, qualquer questão relativa ao desenvolvimento econômico e social de Luziânia e a Região Metropolitana de Brasília (Rembra), terá em volta da mesa, o prefeito Cristóvão Tormin. Não é só pelo feito político, mas pela influência que ele terá sob os demais líderes da região.

SEM MEDO DA CRISE – Ao contrário da maioria dos prefeitos que foram reeleitos e que estão enfrentando desgastes, quer por medidas impopulares, falta de recursos e obras paralisadas, Cristóvão inicia o segundo mandato inaugurando áreas de lazer, iniciando obras em infraestruturas e concluindo outras.

Pragmático e seguindo à risca sua política de austeridade, reduziu pela metade o número de secretarias, cortou gratificações e cargos comissionados. “Precisamos dar o exemplo e mostrar à população que cada centavo que entra nos cofres do município, tem que ser devolvido com serviços de qualidade. Não é justo a população sofrer na carne a crise econômica em que vive o país e a prefeitura gastar sem critério e economia”. Esta política de austeridade começou pela redução de seu salário em 20%. Ele gostaria que o corte fosse maior, mas constitucionalmente, quem reajusta o salário é a Câmara de Vereadores, por isso não tem como ele alterar o próprio salário para um patamar inferior a 20%.

Desde o primeiro mandato Cristóvão tem procurado economizar ao máximo, prevendo que a crise econômica do país se aprofundaria. “Paulatinamente, estou cumprindo os meus compromissos de campanha firmado com os eleitores, mesmo com a escassez de recursos. Temos um conjunto de obras importantes para a cidade sendo executadas, principalmente nos bairro mais afastados do centro que serão entregues à população”, garante Cristóvão.

O prefeito tem consciência que o município de Luziânia é estratégico na disputa eleitoral de 2018, portanto, quer transformar sua segunda gestão numa vitrine, tanto administrativa quanto política. Ele sabe que os 11 municípios que compõe a Região Metropolitana de Brasília, tem hoje, quase 600 mil eleitores aptos a votarem. Este capital de votos, deve atrair políticos de todas as vertentes partidárias. Pela influência e simbolismo político que Luziânia exerce, é mais do que natural lideranças de outros partidos assediarem o prefeito Cristóvão. O blog apurou que duas grandes siglas estão rondando o terreiro do prefeito, mas ele está focado na gestão e na recomposição de seu grupo político. Mantém-se bem informado sobre tudo que ocorre no cenário político de Goiás e do país. Cristóvão acredita que só a política e lideres confiáveis, podem construir pontes para a travessia difícil em que se encontra os brasileiros.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

AN