LUZIÂNIA] Cristóvão Tormin pode selar acordo com Célio Silveira e ser o vice de José Eliton

0
Pré-candidato ao Governo de Goiás, José Eliton pode ter o prefeito de Luziânia, Cristóvão Tormin como vice. Acordo estaria sendo discutido com o governador Marconi Perillo
Pré-candidato ao Governo de Goiás, José Eliton pode ter o prefeito de Luziânia, Cristóvão Tormin como vice. Acordo estaria sendo discutido com o governador Marconi Perillo

Por Wilson Silvestre – A dinâmica da política às vezes deixa o eleitor confuso por conta de mudanças pós eleição. Nada mais natural num mundo civilizado, deixar as contendas no campo de batalha. Fora do embate eleitoral, a vida segue seu curso como os rios para o mar. Por isso tornou-se frase de efeito, banal mesmo, dizer que o “adversário de hoje pode ser o aliado de amanhã” ou, como nos ensina Maquiavel: “Em política, os aliados de hoje são os inimigos de amanhã”.

Dito isto, há dois meses mais ou menos, numa conversa informal com o blog, o prefeito de Luziânia bem ao seu estilo rápido, disse que não tinha projeto para 2018 e, portanto, não via o PSDB do deputado federal Célio Silveira como adversário. “Estou de mãos estendidas para contribuir na pacificação dos ânimos políticos, desejando que o potencial de cada um se volte para o crescimento econômico e social de nossa cidade”, enfatizou Cristóvão na distante conversa.

Na frase, uma mensagem cifrada que o repórter desatento não percebeu à época, mas que agora, torna-se límpida. Cristóvão buscava restabelecer o diálogo com todos os segmentos da sociedade luzianiense e lideranças políticas nas siglas adversárias. Este gesto tem outra mensagem: realizar uma grande administração, projetar seu nome para o estado e consolidar sua força política.

Parece que a oportunidade deixou o cavalo na sua porta, pronto para viajar mundo a fora. Ela chama-se possibilidade de vir a ser indicado vice na chapa de José Eliton (PSDB). Pode parecer loucura um prefeito de município tão importante como Luziânia, deixar o cargo para disputar o governo como vice.

Olhando bem de perto, faz sentido. José Eliton tem todas as chances de ser eleito e Cristóvão, verdadeiro animal político, tudo para assumir papeis estratégicos nesta gestão. No último ano de governo, ele assume o executivo pois José Eliton deve disputar o Senado, portanto torna-se o candidato natural em 2022. Claro que trata-se de exercício ficcional, mas a política é feita de hipóteses.

O outro fator positivo nesta possibilidade da vice, é que José Eliton acomoda o PSD de Vilmar Rocha na base, atende a reinvindicação do Entorno que briga para o vice ser da região. De fato, considerando os 19 municípios que compõe a Ride são quase 2 milhões de eleitores. Nada mal para quem deseja conquistar o governo.

Caso Célio Silveira aceite o acordo, terá um aliado de peso em sua reeleição. É bom lembrar que Lêda Borges também vai disputar vaga na Câmara Federal, com isso divide os votos de Célio no Entorno. Por enquanto é só bastidores, mas como se diz na linguagem popular: “Se há fumaça, tem fogo”.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

AN