Cinco prefeitos do Entorno que serão influentes na disputa eleitoral em 2018

0
Prefeitos que vão desempenhar papel importante na busca de votos do eleitor em 2018:  Hildo do Candango (Águas Lindas), Cristóvão Tormin (Luziânia), Daniel do Sindicato (Cristalina), Pábio Mossoró (Valparaíso) e Sônia Chaves (Novo Gama)
Prefeitos que vão desempenhar papel importante na busca de votos do eleitor em 2018: Hildo do Candango (Águas Lindas), Cristóvão Tormin (Luziânia), Daniel do Sindicato (Cristalina), Pábio Mossoró (Valparaíso) e Sônia Chaves (Novo Gama)

Por Wilson Silvestre – Ninguém planeja melhor o tempo do que os políticos. Eles vislumbram o futuro como se o amanhã fosse hoje, estando bem ou não junto à opinião pública, seguem o objetivo. Esta persistência em remar contra correntes adversárias e também ventos a favor, construindo uma base para o próximo passo, foca sempre o sucesso e nunca o fracasso. E assim, sob vitórias e por ventura alguma derrota, muitos alcançam o sonho traçado anos antes.

Mais uma importante eleição será travada em 2018, pondo à prova estas lideranças que sonham conquistar espaço no seleto grupo de eleitos. Os pretendentes a uma vaga de deputado estadual, federal, governador, senador e presidente da República, terão que contar com aliados influentes já que as regras eleitorais vão mudar consideravelmente. A conquista voto a voto nos municípios sem a ajuda de um prefeito, que seja o município, torna a missão bem mais difícil. Todo prefeito acaba influenciando direta e indiretamente os seus cidadãos eleitores.

Mesmo que a gestão esteja cambaleante, o prefeito torna-se peça-chave na busca do voto do cidadão, quer por meio de seu carisma pessoal ou do grupo que o elegeu. Só um prefeito com altos índices de rejeição não consegue transferir voto ou indicar como líder, candidatos que seu grupo apoia.

Dentro deste contexto, cinco prefeitos do Entorno de Brasília – segundo maior colégio eleitoral do estado –, figuram como protagonistas importantes na disputa eleitoral no ano que vem: Hildo do Candango, Pábio Mossoró, Sônia Chaves – ambos do PSDB –, Cristóvão Tormin (PSD) e Daniel do Sindicato (PSB). Todos não usaram a escassez de recursos para engessar suas administrações. Pelo contrário, avançam em conquistas propostas à população durante suas campanhas.

Tomando como exemplos Luziânia e Águas Lindas, municípios que os prefeitos foram reeleitos e mantém um conjunto de obras em execução muito acima da média nacional, seus apoios políticos terão peso como aliados.

Hildo do Candango (PSDB) promove uma revolução administrativa no município, quer em infraestrutura, saúde, educação e qualidade de vida. Águas Lindas que até sua chegada ao poder era tida como cidade problema, corrupta e violenta, hoje é referência no estado como modelo de gestão pública. Por conta destes índices positivos, Hildo é tido como o mais promissor dos políticos da região, portanto um cabo eleitoral credenciado a ostentar quatro estrelas. Ou seja: influente e detentor de 39.746 votos válidos dos 88 mil cadastrados em 2016.

Com esta bagagem, além da influência que exerce em outros municípios, pode eleger dois deputados estaduais e contribuir na eleição de um federal. Sem contar o peso que terá na eleição do governador e senador.

O prefeito de Luziânia, Cristóvão Tormin (PSD) é tratado com respeito por aliados e adversários. Determinado e obstinado, conquistou a reeleição voto a voto até o último minuto, mostrando que é um líder a ser convidado para sentar-se à mesa das discussões sobre alianças na região do Entorno. Também tem cacife para eleger dois deputados estaduais e alavancar votos para federal, senador e governador.

Cristóvão faz uma gestão com dezenas de obras espalhadas pelo município, muitas delas na área de saúde e infraestrutura. Outro feito político-administrativo de Cristóvão foi a instalação de uma unidade de Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam). Somado às unidades existentes da Polícia Militar de Goiás, a região passa a ter um maior número de policiais ampliando a segurança nos municípios vizinhos. Este era um dos focos mais críticos da gestão. Embora não vá resolver de vez o problema da violência, a população sente-se mais segura com o aumento do efetivo.

Controlado pelo PSDB do prefeito Pábio Mossoró, o estratégico município de Valparaíso, além de exercer influência sobre os vizinhos Cidade Ocidental e Novo Gama, conta com a força política da deputada estadual licenciada, Lêda Borges. Ela é comparada em Goiás com a colega tucana do Rio Grande Sul, Yeda Cruises devido ao seu estilo ousado, comunicação fácil com os extratos sociais mais vulneráveis e articulação política. Pábio será o cabo eleitoral mais influente no staf de Lêda que, a princípio, nega disputar outro cargo que não seja reeleição a deputado estadual.

Mesmo tendo uma oposição atenta, Pábio tem feito o dever de casa, organizando a estrutura gerencial do município e restabelecendo credibilidade junto aos órgãos estadual e federal. Por conta deste esforço administrativo e político, tem avançado em conquistas importantes para a população. Segundo o prefeito, até meados de 2018, terá resgatado os principais compromissos de campanha, principalmente saúde, segurança e infraestrutura. Ele tem a garantia do governador Marconi Perillo que Valparaíso terá do programa Goiás na Frente, quase R$ 10 milhões para asfaltar ruas e recuperar outros bairros.

A prefeita de Novo Gama, Sônia Chaves, também do PSDB tem muito a comemorar, principalmente a conclusão do aterro que acabou definitivamente com a maior erosão em área urbana na região e a conclusão da rodovia GO-050 ligando Novo Gama a Luziânia. Estes dois importantes resgates público de campanha em tempo recorde, fazem dela uma fiadora de votos disputada por todos os postulantes a cargos eletivos, tanto a governador, senador, deputado federal e estadual.

Sônia por enquanto foca em sua agenda administrativa, mas tendo um olho na gestão e outro nas movimentações políticas. Por ter tido vários apoios de deputados federais e estaduais durante a campanha, adotou a cautela como estratégia fazendo voto de silêncio. Ela sabe que dentro de seu grupo político, tem nomes que buscam sua benção para uma vaga de deputado estadual. Por enquanto, a prefeita Sônia prefere ficar rouca em ouvir e meditando sobre 2018.

Cristalina, 7º lugar no ranking em produção de grãos no país e campeão na geração de empregos no estado, embora tenha um colégio eleitoral relativamente pequeno – 33.443 eleitores inscritos em 2016 –, o prefeito Daniel [do Sindicado] Sabino (PSB) será o um apoiador importante. Assim como a prefeita de Novo Gama, Sônia Chaves ele não manifesta apoio público a nenhum pré-candidato, tanto estadual ou federal. De acordo com fontes próximas ao Palácio Etienne Lespesquer, sede do executivo municipal, a recomendação é para só definir nomes em 2018.

A mesma fonte disse ao blog que na base do prefeito tem pré-candidatos assim como deputados estaduais que buscam reeleição, caso de Diego Sorgatto (PSB) e Lucas Callil (PSL), ambos parceiros do prefeito entre outros. “O prefeito está preocupado neste momento é com a gestão e em resgatar compromissos de campanha. Ele quer concluir obras importantes e necessárias à população para, a partir de 2018, conversar sobre apoios e alianças”, conclui a fonte.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

AN