CRISTALINA] Daniel do Sindicato avalia que Lúcia Vânia deseja permanecer na base do governo, mas…

0
Prefeito Daniel do Sindicato e a senadora Lúcia Vânia no encontro do PSB: política do bom senso e os interesses dos municípios terão peso na escolha do candidato que o partido vai apoiar para o governo de Goiás
Prefeito Daniel do Sindicato e a senadora Lúcia Vânia no encontro do PSB: política do bom senso e os interesses dos municípios terão peso na escolha do candidato que o partido vai apoiar para o governo de Goiás

Por Wilson Silvestre – … a queda de braço entre um ‘sim’ do governador Marconi Perillo garantindo a segunda vaga ao Senado para Lúcia Vânia, tende a ficar com Wilder Morais (PP). Enquanto a senadora permanecia com um ‘pé no barranco e outro na canoa’, ou seja, indefinida quanto ao apoio explícito ao pré-candidato ao governo de Goiás, José Eliton (PSDB), Wilder aumentava sua quilometragem voando e transitando pelos quase 246 municípios goianos, sorrindo para prefeituras com emendas parlamentares e prestigiando eventos. Resultado: já são mais de 170 prefeitos “hipotecando apoios à reeleição do senador”, conforme registrou o Jornal Opção nesta quarta-feira (27/9) em sua página eletrônica. Dentre eles, o prefeito de Minaçu, Nick Barbosa (DEM). “Meu candidato a senador já está fechado. É o senador Wilder [Morais]”. Mas a governador, Nick aposta em Ronaldo Caiado.

Diante deste quadro, a tendência de Lúcia Vânia (PSB) em permanecer na base de apoio ao pré-candidato a governador de Goiás, José Eliton (PSDB), baixou de cotação. Caso não haja alteração, mesmo contando a seu favor o histórico na construção do chamado ‘Tempo Novo’, iniciado com Marconi Perillo em 1998, Lúcia Vânia tem poucas chances para desbancar Wilder. A única alternativa seria Marconi costurar um acordo trazendo o senador para ser seu primeiro suplente. Hipótese que a cada dia torna-se distante.

Mas o prefeito de Cristalina, Daniel do Sindicato (PSB), acredita numa solução política em que o “bom senso e os interesses dos cidadãos fique acima das divergência partidárias”. Daniel analisa que esta tese seria a mais adequada aos prefeitos, principalmente de seu partido, pois todos estão na expectativa que o Programa Goiás na Frente seguirá o cronograma, sem os ruídos da política. “Sou um homem de partido e leal aos meus companheiros, à senadora [Lúcia Vânia], mas também tenho que pensar no município de Cristalina e seus cidadãos”.

Daniel e Luiz Henrique administram um município em regime de emergência, pautado por uma crise econômica e política sem precedente no país. Esta crise – mesmo com enorme esforço da classe política –, não dá folga para o governante dialogar com as demandas reprimidas, principalmente em saúde, segurança, moradia e infraestrutura.

Esta preocupação do prefeito está alinhada com a maioria de seus colegas, afinal, os tempos são de escassez de recursos com um cenário de baixa arrecadação e queda nos repasses federal e estadual. “Não tenho feito outra coisa a não ser garimpar recursos junto aos governos federal e estadual, celebrando convênios e batendo na porta dos gabinetes dos deputados e senadores em busca de emendas parlamentares. Penso que este esforço, não só meu mas de todos os prefeitos, será levando em conta nas negociações da cúpula dos partidos”, sintetiza Daniel.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

AN