Cristóvão Tormin planta esperança junto aos empreendedores e colhe reconhecimento internacional

0
Prefeito de Luziânia, Cristóvão Tormin: “A gestão pública não pode deixar de investir em parcerias que beneficiam empreendedores sérios. Não importa se é uma cooperativa modesta ou uma gigante do varejo. Todos tem na Prefeitura de Luziânia um parceiro” (Arquivo Wilson Silvestre)
Prefeito de Luziânia, Cristóvão Tormin: “A gestão pública não pode deixar de investir em parcerias que beneficiam empreendedores sérios. Não importa se é uma cooperativa modesta ou uma gigante do varejo. Todos tem na Prefeitura de Luziânia um parceiro” (Arquivo Wilson Silvestre)

Por Wilson Silvestre – Enquanto muitos prefeitos ainda estão fazendo ginásticas em busca de equilíbrio entre despesas, receitas e demandas da população, o prefeito de Luziânia, Cristóvão Tormin (PSD) se reinventa criando novos conceitos de gestão pública. Pode-se não gostar de Cristóvão, mas não há como deixar de reconhecer sua capacidade de superar desafios, saber comunicar com a população, notadamente a de baixa renda. Seu diferencial em relação à maioria dos políticos tradicionais, é manter-se à serviço da população 24 horas, priorizar investimentos e ter liderança política.

Ao iniciar seu segundo mandato à frente da gestão do município de Luziânia no início deste ano, Cristóvão não hesitou em cortar despesas, reduzir secretarias e cargos comissionados. Contrariou aliados, rebateu adversários, mas pode investir na geração de empregos e retomar investimentos em infraestrutura, moradia, educação, segurança e saúde. “O povo de Luziânia me elegeu por confiar em minha gestão, capacidade para resolver os problemas que afetam a coletividade de um modo geral e saber enfrentar crises”, disse ele ao blog.

Esta capacidade em driblar escassez de recursos, dialogar com os mais variados setores da sociedade e paciência para tolerar incompreensões, possibilitou avanços acima da média dos municípios próximos à Brasília. Primeiro Cristóvão buscou solução para a crescente violência em Luziânia, conquistando para o município e a região do Entorno, uma unidade da tropa de elite da Polícia Militar de Goiás, a Rotam. Em seguida, buscou acelerar a conclusão da reforma e ampliação do Hospital Municipal. Arregaçou as mangas da camisa – seu estilo despojado de governar – e focou na infraestrutura da cidade. Incentivou cursos profissionalizantes e conquistou a tão sonhada subestação de energia, essencial para instalação de empresas no município.

Com uma população aproximada de 200 mil habitantes e uma renda per capita média de R$ 600 reais, segundo o IBGE, Cristóvão foi em busca de empresas e parcerias, plantando esperança na geração de empregos e renda aos cidadãos. “Nenhum empreendedor instala empresa de médio e grande porte onde não tem um bom hospital público, infraestrutura, educação de qualidade e segurança. Luziânia tem tudo isso e estamos ampliando a prestação de serviços públicos”, conta confiante o prefeito.

Agora, Cristóvão e a população de Luziânia colhem os frutos regional e internacional deste novo conceito de gestão. Graças à parceria do governo municipal, principal cliente da Cooperativa de Luziânia (Coop-Indaiá), na compra de alimentos para a merenda escolar e creches da rede municipal, a cooperativa cresceu. No início, quando a prefeitura celebrou o convênio, Coop-Indaiá tinha cerca de 30 pequenos agricultores familiares, atualmente reúne mais de 400 famílias que produzem hortaliças, frutas, legumes, além de leite e derivados. “Creio que o papel de um gestor público é perceber, valorizar e incentivar o empreendedorismo por meio de políticas públicas que beneficie a comunidade como um todo, não apenas grupos ou aliados de primeira hora”, frisa Cristóvão.

Este conceito de gestão inovadora, despertou o interesses internacional pelo sistema cooperativista e a parceria entre a Prefeitura de Luziânia. Representantes dos governos do Paraguai, Peru, Colômbia e Chile vieram ao Brasil para saber mais sobre experiências em compras públicas de alimentos. Eles estiveram na Coop-Indaiá para conhecerem de perto o projeto. O encontro, promovido pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) em parceria com a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), tem o apoio da Prefeitura de Luziânia e participação de técnicos da Secretaria Municipal de Educação.

Durante a visita foram apresentados às delegações sul-americanas os mecanismos, ferramentas e instrumentos de política para a gestão de sistemas de compras públicas, executados por diversos órgãos envolvidos na administração pública municipal.

A iniciativa integra as ações da “Rede de Sistemas Públicos de Abastecimento e Comercialização de Alimentos da América Latina e do Caribe – Spaa”, voltada à promoção do diálogo e do intercâmbio de experiências entre instituições públicas de abastecimento e comercialização dos países da América Latina e Caribe.

Para o prefeito Cristóvão, o papel primordial do administrador público, é resgatar a credibilidade do sistema político, realizando ações como esta com a Coop-Idaiá. “Os interesses fisiológicos e partidários não podem ser priorizados em detrimento do bem coletivo. “A gestão pública não pode deixar de investir em parcerias que beneficiam empreendedores sérios. Não importa se é uma cooperativa modesta ou uma gigante do varejo. Todos tem na Prefeitura de Luziânia um parceiro, por isso nosso diálogo com a sociedade é permanente e transparente”, orgulha-se Cristóvão.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

AN