PO sai das articulações de bastidores e aparece nos círculos políticos sorrindo para 2018

0
Empresário, ex-senador, ex-vice-governador, Paulo Octávio: vocação em servir o interesse público, faz dele um personagem singular que tem o norte da bússola apontando sempre para o desenvolvimento econômico e social de Brasília (Página pessoal do Facebook)
Empresário, ex-senador, ex-vice-governador, Paulo Octávio: vocação em servir o interesse público, faz dele um personagem singular que tem o norte da bússola apontando sempre para o desenvolvimento econômico e social de Brasília (Página pessoal do Facebook)

Por Wilson Silvestre – Perder eleição, sofrer revés econômico ou jurídico não significa perder liderança. A história está repleta de exemplos, notadamente políticos que amargaram derrotas, mas continuaram persistindo no sonho de servir. Em Brasília temos alguns exemplos, mas o empresário Paulo Octávio se destaca no grupo de homens que nunca desistem de seus objetivos. Por mais obstáculos tenha no seu caminho, mais ele encontra motivação para seguir em frente. Esta disposição forjada na selva dos negócios, é a mesma que Paulo Octávio utiliza na defesa dos interesses dos cidadãos de Brasília.

Independente de exercer cargo público ou não, habitualmente Paulo Octávio é convidado a se posicionar sobre questões políticas envolvendo instituições classistas, empresariais, cultural, turismo e o mais importante: geração de empregos. Sim. Ao contrário do que muita gente trombeteia dizendo que PO é ‘pão duro’, gasta dinheiro ‘esfregando uma nota na outra’ e depois guarda no bolso, ele tem como princípio empresarial, manter uma rede de proteção social aos seus colaboradores.

Com o escândalo da Caixa de Pandora em 2009, PO foi do céu ao inferno fustigado por adversários políticos, atacado cotidianamente pela mídia formada na pedagogia de esquerda e ignorado por lideranças políticas. Teve que recuar diante dos ataques ideológicos para não prejudicar os quase cinco mil empregos diretos em suas empresas, “maior patrimônio de nosso grupo”, como gosta de dizer.

Mesmo no período de clausura monástica, o caminho para a casa de PO não nasceu grama: o constante vai e vem de lideranças empresariais, políticas, classistas e comunitárias de todas as cidades administrativas do Distrito Federal e do país, não deram tempo para a grama vicejar. Agora, sem a fúria dos cangaceiros ideológicos e templários do anticapitalismo, PO deixa os bastidores e participa abertamente das discussões políticas sobre o futuro de Brasília, mais precisamente 2018.

Suas aparições entre lideranças das principais legendas partidárias de Brasília e do país, sinalizam que ele é “um nome que não se pode ignorar”, como disse um veterano jornalista amigo do blog. De fato PO continua filiado ao PP, partido que teve grande desgaste por conta de suas lideranças nacional serem alcançadas pela Operação Lava Jato, mas agora, a sigla está oxigenada e revitalizada e pode ser um ponto de equilíbrio na reconstrução dos fundamentos econômicos do país.

É neste contexto que PO ressurge como protagonista importante nas discussões da formação de uma chapa majoritária competitiva, tendo como eixo estruturante, a retomada do crescimento econômico e social de Brasília. Como empresário que mais investe em Brasília, gera empregos e tem serviços prestados à população, PO tem ficado rouco de tanto ouvir nestas reuiões, principalmente quando o assunto é a indicação de um nome que evite a polarização direita e esquerda.

Na bolsa de apostas, predomina a maior cotação que Paulo Octávio deve voltar às origens: disputar vaga de deputado federal. Por enquanto, ele apenas sorri para 2018 e trabalha para que Brasília volte aos trilhos do crescimento, gerando mais renda, qualidade de vida e fortalecendo o setores de serviço, o maior empregador da Capital da República.

– E o futuro, governador?, quis saber o blog. “Começa dentro de poucos dias”, brincou referindo sobre a proximidade de 2018. Ao formular a pergunta sobre sua possível pré-candidatura, a ligação caiu. De acordo com PO, chovia muito em Brasília. Caso ele confirme a pré-candidatura a deputado federal, continuará a contribuir na busca de um nome de consenso competitivo. Experiente e calejado nos embates político, PO percebe que, quanto mais próximo da data para medir forças se aproxima, maiores são as tentações de abordagens rasas, personalistas e repletas de vaidades, jogando a disputa eleitoral em Brasilia numa imprevisibilidade.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

AN