FORMOSA] Ernesto Roller mantém silêncio sobre quem será seu candidato a deputado estadual

0
Prefeito de Formosa, Ernesto Roller mantém clima de indefinição sobre quem vai apoiar entre seus aliados para deputado estadual. Fez voto de silêncio e, quando perguntado sobre o assunto, fecha a boca. (Reprodução vídeo do Facebook)
Prefeito de Formosa, Ernesto Roller mantém clima de indefinição sobre quem vai apoiar entre seus aliados para deputado estadual. Fez voto de silêncio e, quando perguntado sobre o assunto, fecha a boca. (Reprodução vídeo do Facebook)

Por Wilson Silvestre – Assim como os monges do Mosteiro de Santa Maria Scala Coeli, em Portugal, o prefeito de Formosa Ernesto Roller (MDB) impôs voto de silêncio sobre dois assuntos: o nome do candidato a deputado estadual que vai receber suas bênçãos e a aliança com o DEM do pré-candidato de oposição, senador Ronaldo Caiado.

Experiente e matreiro, Roller aguarda o principal adversário político, Sebastião Monteiro Guimarães (Tião Caroço, ex-prefeito de Formosa e atual Conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios –TCM), dar o primeiro passo. Ou seja: anunciar a aposentadoria para candidatar-se a deputado estadual.

Especulações em Formosa apontam três possíveis nomes no grupo de Roller: vice-prefeito Gustavo Marques (PROS), vereadores Genedir Ribas (DEM) – terceiro mais votado com 1.215 votos – e Edmundo Nunes Dourado mais conhecido como Vereador Mundim (PP). Se Tião Caroço for disputar vaga na Assembleia Legislativa de Goiás, o nome mais provável para enfrentá-lo é o de Genedir. Além de experiente, tem mais facilidade em dialogar com a classe média urbana e rural do município.

Muitos atribuem esta demora de Roller devido o ‘racha’ no MDB. Ele e os prefeitos de Catalão, Adib Elias e de Rio Verde, Paulo do Vale – municípios estratégicos – são defensores da aliança do MDB com o pré-candidato ao Governo de Goiás pela oposição, senador Ronaldo Caiado. Como não existe acordo à vista, é possível que os três cruzem os braços não trabalhando para o pré-candidato do partido, Daniel Vilela. Outra hipótese seria ambos deixarem o MDB ou filiar seus candidatos a partidos coligados com o DEM.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

AN