Demonizada, a velha política insiste em tratar os cidadãos como ovelhas a serem tosquiadas

0
Congresso Nacional e os poderes da República estão sob crivo dos brasileiros que querem acabar com a velha política e seus corruptos. (Reprodução: Portal Metrópolis/Felipe Menezes)
Congresso Nacional e os poderes da República estão sob crivo dos brasileiros que querem acabar com a velha política e seus corruptos. (Reprodução: Portal Metrópolis/Felipe Menezes)

Por Wilson Silvestre – Por mais esforço que lideres dos partidos tradicionais como MDB, PSDB, PT, Progressista (antigo PP), PTB, DEM entre outros menos cotados façam para ficar ‘bem na fita’ junto ao eleitor, o resultado tem sido insignificante. Os sucessivos escândalos de corrupção revelados pela operação Lava Jato e semelhadas, desnudou de vez a qualidade de nossas instituições e os ‘representantes do povo’ nos legislativos estaduais, Congresso Nacional, executivo estadual e federal.

Em pleno século XXI, os partidos e seus agentes insistem na mesma velha e surrada fórmula política: vencer a corrida eleitoral a qualquer meio e custo. Quando conquistam o poder, retiram a pele de cordeiro e passam a fazer parte da matilha preocupada em cuidar de seus interesses. O povo que se dane! Na cabeça de nossa elite política, o povo são ovelhas a serem tosquiadas.

Não importa se o eleito é vereador, prefeito, deputado estadual, federal, senador, governador ou presidente da República. Ao transpor as portas do poder, formam alianças com adversários que há bem pouco estavam se digladiando nos palanques. Ofensas trocadas no calor dos debates, passam a ser apenas uma retórica política, pois o objetivo agora é dividir o butim. Tudo jogo de cena para seduzir ovelhas a serem sacrificadas.

E a vida segue, eleição após eleição continuamos a ser governados por uma elite que só pensa em seus interesses e não os dos cidadãos. A cada mandato conquistado, aperfeiçoam os mecanismos para roubar o contribuinte. Sob sucessivos escândalos e impunidade, nossas instituições vão se afundando no pântano da corrupção e privilégios.

Nas últimas três décadas, a desmonização dos políticos só veio aumentando e agora, parece que o brasileiro acordou e está mais atentos à qualidade dos representantes que vão eleger. Este silencioso fenômeno pode ser avaliado pela profunda apatia da população pela seleção brasileira. Em outros tempos, faltando menos de um mês para inicio da Copa, não se vê o alarido nas ruas e o verde amarelo tremulando em carros, casas e lojas que vendem televisores.

O foco e discussões nas redes sociais é um só: a política. O país está caminhando a duras penas graças à pressão permanente da sociedade e sua mobilização cívica em defesa dos interesses coletivos. A maioria dos brasileiros que pensam o país e que não são contaminados por ideologias bolivarianas, estão transbordando de raiva como um vulcão em erupção. Os constantes desmandos do Judiciário, Ministério Público, Tribunais de Contas, Congresso Nacional, governos estaduais e federal tem contribuido muito para este mau humor.

O andar de cima tem feito tudo para manter o status quo, mas pela mobilização popular, tudo indica que desta vez haverá um divisor de águas: as urnas vão filtrar a velha política e seus lideres corruptos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

AN