Ronaldo Caiado anuncia principais secretários de seu governo e sinaliza uma nova era na gestão pública de Goiás

0
Governador eleito de Goiás, Ronaldo Caiado anuncia principais auxiliares e justificou a demora em apresenta-los ‘devido a situação fiscal em que se encontra o estado” (Júnior Guimarães)
Governador eleito de Goiás, Ronaldo Caiado anuncia principais auxiliares e justificou a demora em apresenta-los ‘devido a situação fiscal em que se encontra o estado” (Júnior Guimarães)

Por Wilson Silvestre – Demorou, mas o governador eleito de Goiás, senador Ronaldo Caiado (DEM) anunciou no período manhã de terça-feira (11), seus principais secretários. Consideradas como pastas mais estratégicas e técnicas, como Fazenda, Saúde e Segurança, Caiado bancou gente de outros estados demostrando que seu governo será oxigenado com técnicos forjados em diferentes ambientes políticos.

Muitos que sonhavam fazer parte deste seleto núcleo de poder, não perceberam que a vivência de Ronaldo Caiado no Congresso, quer como deputado federal ou senador, deu a ele uma clarividência política que o blog interpreta como ‘pragmatismo de resultados’. O que significa isto? Caiado com seu aguçado senso crítico e embates na arena política, percebeu que nas últimas três décadas, Goiás foi comandado pelo MDB e posteriormente o PSDB que ficou incrustrado por 20 anos no Palácio das Esmeraldas. Para ele, “existe uma estrutura montada há 20 anos e o povo nos elegeu com o objetivo de mudar a prática política em Goiás, mas com o cuidado de priorizar o que é fundamental para o Estado: o cidadão”.

Neste período, muitos bons técnicos fizeram rodízios nos principais cargos dos governos, principalmente de Marconi Perillo. Então, por mais que Caiado escolhesse os melhores técnicos goianos, inconscientemente eles estariam repetindo fórmulas antigas por mais bem intencionados que fossem. Ao ‘importar estrangeiros’, como alguns críticos erroneamente avaliam, Caiado inaugura um novo modelo de gestão em Goiás. Isto não significa que estes gestores vindos de outras regiões e escolas, terão a varinha mágica para mudar, em curto espaço de tempo, os vícios de gestão do passado. Este certamente será um dos grandes desafios que o governador Caiado terá à frente dos destinos dos goianos.

Em sua fala aos repórteres presentes no anuncio do secretariado, o governador repetiu o que tem dito desde a campanha: “Goiás será um exemplo de gestão, principalmente no combate a corrupção”. Com seu estilo franco, às vezes duro, é de se imaginar que ele deve ter dito aos seus auxiliares que a mesma caneta que nomeia também exonera. “Irei cobrar em reuniões de dois em dois meses, metas e saber, caso não tenha sido cumpridas, qual o motivo”.

Caiado explicou que as escolhas tiveram como embasamento a competência, transparência e eficiência nos resultados. “Baseado nesse tripé estou apresentando parte do secretariado para darmos andamento ao processo de instalação do governo a partir de janeiro. O atual governador fez questão de dizer que todas as secretarias estão abertas para que nossos secretários comecem a trabalhar a partir de hoje para buscar informações e detalhes sobre a realidade de cada pasta”, comentou Ronaldo Caiado. (Com informações da assessoria de imprensa de Ronaldo Caiado).

ABAIXO, OS PRINCIPAIS AUXILIARES ANUNCIADOS

se1

Rodney Rocha Miranda (Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social – SESD) – Delegado aposentado da Polícia Federal, Rodney Rocha Miranda tem 54 anos e é formado em Administração e Direito pela UNIUDF, pós-graduado em Carreiras Jurídicas pela Escola Superior da Magistratura do DF e em Segurança Pública pela ANP/DPF/MJ. Foi integrante da Comissão de Reforma das Leis Criminais e autor do texto que originou o projeto de criação do Sistema Único de Segurança Pública (SUSP). Foi por duas vezes secretário de Segurança do Espírito Santo (2003-2005 e 2007-2010) e também secretário de Defesa Social de Pernambuco (2006). Foi prefeito de Vilha Velha (2013-2016) e deputado estadual (2011-2012).

se1

Ricardo José Soavinski (Presidência da Saneago) – Oceanógrafo formado pela Universidade do Rio Grande, Ricardo José Soavinski tem 55 anos, é analista Ambiental Federal de carreira e atual presidente da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar). Foi presidente do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), secretário nacional de Recursos hídricos e Ambiente Urbano do Ministério do Meio Ambiente, secretário de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Paraná e presidente do Conselho Fiscal da Paraná-Previdência.

se1

Adriano da Rocha Lima (Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico e Inovação – SEDI) – Engenheiro formado em Engenharia Elétrica e Telecomunicações pela PUC-Rio, Adriano da Rocha Lima tem 46 anos e é pós-graduado em Planejamento Estratégico de Redes pela Telia Academy (Kalmar-Suécia) e em Administração Executiva de Negócios pela COPPEAD/UFRJ. É mestre em filosofia pela UFRJ e já atuou como engenheiro da Nortel (multinacional de tecnologia da Flórida, nos EUA) e da Promon Eletrônica. Foi diretor de engenharia da Claro Brasil e também fundador e CEO da WebRadar.

se1Ismael Alexandrino (Secretaria de Estado de Saúde – SES) – Médico formado pela Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Pernambuco com Fellow em Terapia Intensiva pela Universidade de Milão e Bolonha, Ismael Alexandrino é atual diretor-presidente do Instituto Hospital Base e também conselheiro titular do Colegiado Gestor da Saúde do Distrito Federal. Tem MBA em Gestão da Saúde pela Fundação Getúlio Vargas, foi da diretoria Médica Executiva da DASA, chefe da UTI do Hospital Regional do Gama, Diretor Geral do Hospital de Base do Distrito Federal, superintendente de Saúde da Região Sul do DF e secretário Adjunto de Gestão da Saúde do Distrito Federal.

se1Marcos Ferreira Cabral (Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social – SEDS) –Prefeito de Santa Terezinha de Goiás pelo terceiro mandato (1997-2000; 2009-2012; 2016-2018), Marcos Ferreira Cabral é filiado ao Democratas e foi um dos fundadores do PFL em Goiás. Tem 49 anos, é formado em Gestão Pública e também técnico em Mineração e em Pavimentação Asfáltica. Já foi vereador em Santa Terezinha de Goiás, diretor do programa Asfalto Novo da Agetop e um dos coordenadores em Goiás da campanha de Ronaldo Caiado à Presidência da República, em 1989.

se1Wilder Morais (Secretaria de Indústria e Comércio) – O senador Wilder Morais (DEM) nasceu na cidade de Taquaral (GO) em 1968. Tem 50 anos de idade. Formou-se em Engenharia Civil, na antiga Universidade Católica de Goiás (UCG), hoje Pontifícia Universidade Católica (PUC). Pai de três filhos, Wilder viveu uma infância de pobreza em Taquaral, pequena cidade do interior de Goiás.

Os seus pais moravam na zona rural e de lá tiravam o sustento para os filhos. O irmão mais velho de Wilder se acidentou com um facão e morreu nos braços do pai. Não houve tempo para socorrê-lo. A tragédia e a tristeza de perder um filho levaram seus pais a deixar a vida no campo e foram para cidade, onde o pai virou taxista e a mãe costureira.

Depois de trabalhar como mecânico de bicicletas, Wilder mudou-se para Goiânia para estudar e buscar uma vaga na tão sonhada faculdade. Morava de favor num prédio abandonado no centro e trabalhava durante o dia. Assim que passou no vestibular, logo procurou emprego como estagiário em uma construtora. Da condição de estagiário para sócio, ele teve que ralar muito, trabalhar dobrado e conhecer cada pedaço dos canteiros de obra onde atuava. Wilder então montou, com outros sócios, a Orca, que já chegou a ter cinco mil empregados. Hoje é considerada a empresa que mais construiu supermercados no mundo. Ela é quem edifica os prédios do Carrefour no Brasil e em outros países.

Wilder entra na política nas eleições de 2010. É convidado a ocupar uma secretaria no Governo. À frente da pasta da Infraestrutura, ele começa a aplicar no serviço público o seu estilo de trabalhar na iniciativa privada e vai destravando obras que estavam paradas há anos, como a ponte sobre o Rio Araguaia, no Cocalinho, divisa com o Estado de Mato Grosso. Essa obra foi concluída em parceria com o Governo do Estado, Governo Federal e iniciativa privada. Também se transformou em realidade os viadutos nas saídas de Goiânia, nas Gos 080, 070 e 060, melhorando substancialmente o tráfego de veículos.

se1Marcos Roberto Silva (Presidência do Detran) – Advogado com pós-graduação em direito civil e processual civil, foi sócio-fundador do escritório Rios e Silva Advogados Associados S/S, membro da comissão de Direitos e Prerrogativas da OAB-GO 2010/2012 e 2013/2015. Foi Procurador da Câmara Municipal de Mozarlândia 2011 a 2013. Atualmente é Tesoureiro e procurador estadual do Democratas em Goiás.

se1José Sóter Arantes de Faria (Diretoria operacional do Detran) – Gestor público em contratos e licitações. Trabalhou na Celg D por 33 anos, onde atirou como presidente da Comissão de Licitações da Celg. Foi também Membro dos conselhos de Administração e Fiscal da CelgPar.

 

se1Cristiane Alkmin Junqueira Schmidt (Secretaria de Estado da Fazenda – SEFAZ) – Mestre e doutora em Economia pela EPGE/FGV, Cristiane Alkmin Junqueira é conselheira do CADE, professora da FGV e parecerista da Revista de Direito Administrativo da FGV Direito Rio. Foi secretária-adjunta da Seae/MF, gerente-geral de assuntos corporativos da Embratel, economista do Ibre/FGV, diretora do departamento econômico do Family Office do Grupo Libra e economista do Itaú Asset. Foi também gerente estratégica da Cementos Progreso, diretora da ONG Pacunam (ambos na Guatemala), diretora do departamento econômico da Companhia de Comércio e Exportación e diretora adjunta da Autoridade de Desenvolvimento Local, ambos em Porto Rico.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

AN