Aliados perdem entusiasmo por Diego Sorgatto e quer Célio Silveira candidato a prefeito de Luziânia

0
Gestão estrambelhada de Cristóvão Tormin em Luziânia, fortalece o deputado federal e ex-prefeito, Célio Silveira como alternativa para resgatar o prestigio do município no cenário político de Goiás. Como o deputado Diego Sorgatto não se movimentou em busca de aliados, seu nome que era tido como favorito na disputa para prefeito vai perdendo força. (Montagem sobre fotos de arquivo pessoal, Agência Câmara e Ascom/AL)
Gestão estrambelhada de Cristóvão Tormin em Luziânia, fortalece o deputado federal e ex-prefeito, Célio Silveira como alternativa para resgatar o prestigio do município no cenário político de Goiás. Como o deputado Diego Sorgatto não se movimentou em busca de aliados, seu nome que era tido como favorito na disputa para prefeito vai perdendo força. (Montagem sobre fotos de arquivo pessoal, Agência Câmara e Ascom/AL)

Por Wilson Silvestre – Lideranças de Luziânia, principalmente as mais próximas do deputado federal e ex-prefeito, Célio Silveira (PSDB) perderam o entusiasmo pela pré-candidatura a prefeito do deputado estadual, Diego Sorgatto, por enquanto no PSDB. O blog apurou que a situação partidária do jovem deputado é uma incógnita no futuro e sua indiferença com o grupo de Célio, sugere que ele quer ser eleito por aclamação.

Como em política não existe espaço vazio, o ‘DEM raiz’ também percebeu que a indefinição de Diego abre caminho para uma outra via, tanto que articulam apoiar Wilde Cambão para prefeito, dinamitando de vez o sonho de Diego em migrar para a base do governador Ronaldo Caiado (Democratas).

Nunca é demais lembrar que Diego pertence ao clã do atual prefeito, Cristóvão Tormin (PSD) que ofereceu de bandeja ao governador Ronaldo Caiado o deputado estadual, também por Luziânia, Wilde Roriz [Cambão]. Esta jogada só não se concretizou devido a estratégia do coordenador do Democratas no Entorno, Marcelo Melo anunciando Diego como futuro membro da base Caiadista. Este gesto ‘barrou’ a entrada de Cambão como possível candidato apoiado pelo governador em Luziânia.

Há lógica no raciocínio: Diego pertence ao PSDB, adversário juramentado do governador de Goiás, enquanto o PSD de Cambão mantém-se neutro em relação ao governo. Salve uma ou outra liderança que se posiciona criticamente, a maioria torce para que Goiás supere suas dificuldades contábeis e volte a crescer. Sendo assim, o grupo do DEM que não vê Diego com bons olhos e nem tem um candidato competitivo, faz uma urdidura para ‘amarrar’ Cambão como candidato da base Caiadista.

Diante deste cenário, o grupo de Célio avalia que a gestão estrambelhada de Cristóvão Tormin não conseguiu apagar a imagem de Célio como bom administrador. E mais: resgatou no inconsciente do cidadão-eleitor, o desejo em ter um prefeito experiente e que passe ao largo de escândalos. Esta percepção vem tomando corpo nas discussões políticas na cidade, tendo o nome de Célio Silveira como principal epicentro. Na avaliação de experientes lideranças do município, o mal desempenho político de Cristóvão resgatou a gestão de Célio. Em política é assim: olho no olho, quem piscar primeiro perde. Diego não só piscou como fechou os dois olhos para os adversários e aliados.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

AN