Naçoitan Leite coloca Iporá no debate nacional e mostra que o PSDB não morreu em Goiás

0
Prefeito de Iporá, Naçoitan Leite não cometeu ‘rebeldia civil’, mas uma escolha de fé em defesa da população do município. Sua voz foi amplificada e chegou aos ouvidos dos milhares de brasileiros que estavam esperando alguém despertá-los, com isso, involuntariamente fez um caminho histórico como liderança política.
Prefeito de Iporá, Naçoitan Leite não cometeu ‘rebeldia civil’, mas uma escolha de fé em defesa da população do município. Sua voz foi amplificada e chegou aos ouvidos dos milhares de brasileiros que estavam esperando alguém despertá-los, com isso, involuntariamente fez um caminho histórico como liderança política.

Por Wilson Silvestre – Existe um senso comum entre acadêmicos e estudiosos, que a história é contada de várias maneiras. De um lado personagens ‘isentões’ que a vivenciam e tentam fidelizar os acontecimentos próximos da realidade. Em outro grupo mais envolvidos diretamente com os fatos, tendem a serem mais superlativos dourando, a seu modo, os acontecimentos.

Pessoas como o prefeito de Iporá, Naçoitan Leite (PSDB) não se enquadra em nenhum dos dois conceitos citados acima. Ele não é só um personagem, mas um político que ‘faz história’. Goste ou não de seu estilo rude, direto, sem meias palavras e às vezes colérico, no entanto até os adversários reconhecem sua liderança política, coragem e poder de convencimento.

Esta personalidade singular tornou-se entre os dias 3 a 6/4, porta-voz de milhões de brasileiros confinados por conta do Coronavírus, principalmente pequenos empreendedores e comerciantes espalhados pelo País. Ele falou tão alto clamando aos poderosos do andar de cima, olharem para baixo e encontrar um meio que não salve só vidas, mas também empregos.

Ao contrário dos tucanos emplumados de Goiás que se fecharam em seus mundos, Naçoitan mostrou que o PSDB não morreu. Pelo menos em Iporá o partido respira sem aparelho de oxigênio e sai em defesa da vida, mas também na manutenção de empregos e das famílias que vivem na informalidade. “O povo só quer trabalhar. Por que não podemos permitir, de forma ordeira e com critérios de prevenção ao Covid 19, liberar o comércio”? protesta Naçoitan.

Ao gritar para Goiás e o País, Naçoitan ampliou a crescente insatisfação com que nossa elite política e judiciária tem tratado os brasileiros. Esta percepção de que nosso modelo partidário não tem produzido resultados, somado à crise do coronavírus, deixa a população órfã do estado. Os cidadãos não tem tido respostas eficazes de nossos líderes no Congresso e dos governos nos estados. Ao chamar a atenção da paralisia que o país vive, o prefeito de Iporá trouxe do inconsciente coletivo, a verdadeira imagem que se tem de nossa elite política: déficit democrático e compromisso com a população.

O protesto de Naçoitan se multiplicou país a fora e estimulou milhões de brasileiros e empreendedores a fazerem o mesmo. “Não posso e nem vou ficar sentado vendo minha cidade e as pessoas trabalhadoras de Iporá, desesperada sem poder trabalhar. E o pior de tudo é que nem uma pessoa resfriada existe no município, mesmo assim todo mundo tem que ficar tranco em casa. Isto não é justo com a população como deseja o sr. Ronaldo Caiado”, protesta Naçoitan.

Além da coragem em enfrentar poderosos de plantão, Naçoitan pode acrescentar em seu currículo, a certeza de que ele não entrará para a história de Iporá e da política pela porta dos fundos. Entra pela principal porta da frente com direito a guarda de honra. Soube fazer história.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

AN